Estima-se que 20 por cento das crianças têm cefaleias crónicas, sendo as causas mais frequentes a enxaqueca e a cefaleia de tensão.

Sensação de aperto, peso ou moinha, que pode durar alguns minutos ou ser constante são alguns dos sintomas mais comuns. Esteja atento ainda a sinais de dor bilateral, na região anterior da cabeça ou atrás dos olhos. Insónias, náuseas, vómitos, visão turva, sensibilidade à luz e aos ruídos e alterações de humor são outros sinais que não deve ignorar.

Enxaqueca

É causada por stress, exercício físico excecional, irregularidade do ritmo de sono e das refeições. O uso de analgésicos comuns é, muitas vezes, eficaz nas crianças e, por vezes, constitui o único tratamento necessário.

Cefaleia de tensão

As causas podem ser variadas, nomeadamente separação ou a doença de um familiar, conflitos em casa ou na escola, dificuldades de aprendizagem, preocupações com a imagem corporal, exigência excessiva imposta pelo próprio ou pelos pais, falta ou exagero de atividades extracurriculares, stress e ansiedade. A prevenção passa por aliviar a pressão e procurar uma atividade lúdica regular. Esta deve ser do agrado da criança, podendo variar entre uma modalidade desportiva ou uma atividade mais cultural, como a apredizagem de um instrumento musical ou de uma língua estrangeira.

Revisão: Ana Serrão Neto (coordenadora do Centro da Criança do Hospital Cuf Descobertas)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.