Os termogénicos, componentes à base de plantas, estimulam o metabolismo, aumentando o gasto energético e a utilização de gorduras. O que significa perder peso, sem esforço, ao longo de todo o ano.

No ritmo cíclico do perder e ganhar peso, é natural escolherem-se os meses de Verão para equilibrar a balança e adelgaçar a silhueta. Nutricionistas e médicos insistem, no entanto, que a eliminação de gordura do corpo deve ser permanente e gradual, sempre com origem num programa combinado de exercício físico, dieta alimentar com suplementação, e cuidados estéticos.

Perder o excesso de gordura acumulado exige vontade e esforço, mas cada vez menor! Os mais recentes estudos científicos têm vindo a identificar uma categoria de agentes - totalmente naturais - cujas propriedades parecem facilitar esse objectivo. Tratam-se dos termogénicos, plantas e nutrientes que promovem a termogénese, através do aumento do metabolismo.

Mas porque é necessário aumentar a termogénese para perder peso? A termogénese é a libertação de calor que resulta da transformação das calorias dos alimentos em energia, necessária para o funcionamento normal de todos os processos metabólicos. Isto significa que um metabolismo mais elevado vai aumentar a termogénese e, consequentemente, queimar mais calorias.

Como acelerar o metabolismo?
Um das regras básicas a seguir num regime de emagrecimento é o aumento do metabolismo, determinado, essencialmente, por quatro factores: taxa metabólica basal (TMB) - pode representar até 75% dos gastos calóricos por dia. Indica a quantidade de calorias a ingerir para manter um estado de equilíbrio energético (sem alteração de peso), na ausência de actividade física.

Actividade Física - Pode representar até 40% do total dos gastos calóricos diários. Apesar do treino de força não queimar tantas calorias como o exercício cardiovascular (bicicleta estática, passadeira), a massa muscular estimula a taxa metabólica basal, o que, a prazo, ajuda a reduzir a gordura.

Composição Corporal - Quanto maior o nível de massa muscular e menor o de massa gorda, mais calorias o organismo queima para manter um estado de equilíbrio energético.

Efeito Térmico dos Alimentos (ETA) - Dez por cento do total das calorias ingeridas são utilizadas para fazer a digestão. É por isso que comer muitas vezes por dia acelera o metabolismo.

Dietas muito restritivas acabam por não funcionar porque reduzem a ingestão de alimentos: quanto menos vezes se comer, menos o metabolismo é forçado a iniciar a digestão, um processo que, só por si, queima calorias. Para perder peso, devem fazer-se cinco a sete refeições por dia, em vez das habituais três.

É muito importante que os lanches e as pequenas refeições sejam basicamente constituídos por proteínas, nomeadamente lacticínios magros como o leite, queijo e iogurtes. Segundo um estudo publicado em 2002 pelo Journal of American College of Nutrition, as dietas hiperproteicas lácteas magras aumentam a termogénese, reduzem mais a gordura corporal e estabilizam mais eficazmente os níveis de açúcar no sangue.

Veja na próxima página como perder gordura em repouso

Perder gordura em repouso
Os compostos termogénicos têm a capacidade de, por si só, aumentarem o metabolismo. E a novidade é que o fazem de modo a que grande parte da energia gasta seja proveniente da degradação das gorduras acumuladas no corpo, processo a que se dá o nome de beta-oxidação.

A outra grande vantagem deste tipo de suplementos é que a sua acção ocorre independentemente de outros factores que actuam sobre o metabolismo, como por exemplo a actividade física. Ou seja, é possível perder peso mesmo em repouso!

A má notícia é que, excepto se apresentar contra-indicações, nenhum nutricionista lhe vai aconse­lhar para que não pratique exercício físico. O sedentarismo é prejudicial à saúde e as suas consequências vão muito para além das questões de ganho ou perda de peso.

Um boa fórmula termogénica - e já existem bastantes no mercado, nos centros dietéticos e também já nas farmácias - para além de conter compostos termogénicos, deve incluir ainda inibidores de apetite, nomeadamente por doces e gorduras (ex: crómio, 5-HTP, griffonia simplicifolia), e facilitadores do transporte de gorduras para a mitocôndria das células, onde são degradadas (ex: L-carnitina).

Muitos associam também constituintes que ajudam a eliminar o excesso de líquidos (ex: fucus vesiculosus, cente­lha asiática). Os termogénicos devem ser utilizados como complemento de um programa de emagrecimento que deverá incluir exercício físico, alimentação equilibrada e cuidados estéticos.

O profissional de estética pode conseguir optimizar os resultados nas clientes que pretendem queimar gorduras, aconselhando-as a consultar um nutricionista que poderá indicará a toma deste tipo de suplementos.

Veja na próxima página os termogénicos mais eficazes

Conheça os termogénicos mais eficazes
- Extracto de Chá Verde: transforma gordura em energia Esta planta contém cafeína e polifenóis. O chá verde começou a ganhar popularidade pelas propriedades antioxidantes das catequinas (polifenol), mas recentemente demonstrou-se que elas também podem aumentar os gastos energéticos.

Vários trabalhos científicos recentes revelam que o chá verde aumenta a utilização da gordura corporal como fonte de energia e possui propriedades termogénicas que não podem ser explicadas só pelo teor de cafeína.

Recomenda-se um extracto que forneça 150-200 mg de cafeína por dose e padronizado em catequinas, nomeadamente em EGCG. Actualmente há extractos de chá verde com concentrações em cafeína que podem ir dos 2 ou 3% até aos 40%.

- Citrus aurantium (laranja amarga): eficácia na redução do peso, a sua substância activa é a sinefrina, um alcalóide que estimula apenas os receptores das células que aumentam o metabolismo das gorduras, sem afectar os que influenciam a pressão arterial e o ritmo cardíaco.

Para além da sinefrina, o C. aurantium contém tiramina e octopamina, outras duas aminas adrenérgicas que aumentam o metabolismo basal. Trabalhos já publicados demonstram que a associação do Citrus aurantium com cafeína e hipericão é segura e eficaz para promover a redução do peso e da gordura corporal.

- Coleus Forskholii: planta indiana em fórmulas termogénicas. Planta nativa da Índia, tradicionalmente usada para melhorar a função respiratória, tratar a hipotensão, baixar a pressão intra-ocular e estimular a lipólise. O forskholin é o princípio activo da planta que aumenta os níveis de AMPc nos adipócitos (células de gordura) e estimula a lipólise (degradação das gorduras). Por este motivo, vários laboratórios estão a incluir esta planta nas suas fórmulas termogénicas.

Veja mais termogénicos na próxima página

- Pimento Caiene: menos apetite às refeições. No México chama-se chili. O pimento Caiene tem propriedades termogénicas únicas, devido ao teor que possui de capsaicina, o seu princípio activo. Desde há séculos que se sabe que aumenta a transpiração, influenciando, portanto, a temperatura corporal.

Os seus efeitos sobre a termogénese parecem dever-se à activação da capsaicina sobre o sistema nervoso simpático. Como resultado, o metabolismo aumenta e o organismo queima mais calorias. O pimento caiene pode também diminuir o apetite; por isso, é melhor que seja tomado antes das refeições (50 a 100 mg) e 1 hora antes do exercício cardiovascular.

- Erva Mate (Ilex paraguariensis): para regimes de emagrecimento. Esta planta, nativa da América do Sul, é rica em xantinas - cafeína, teobromina e alguma teofilina - funcionando, por isso, como um termogénico, aumentando o gasto energético e promovendo a lipólise. Por este motivo, é muito recomendada em regimes de emagrecimento.

- CLA (Ácido Linoleico Conjugado): reduz percentagem gordura corporal. Desde que o CLA surgiu em força no mercado, em 1996, um número significativo de estudos científicos sobre a sua acção na composição corporal foi já publicado. A maior parte deles mostra que uma suplementação de, pelo menos, 3,4 g de CLA, pode reduzir a percentagem de gordura corporal, sem recurso a exercício físico.

O CLA aumenta a taxa metabólica e diminui o quociente respiratório nocturno. Um dos mecanismos propostos para esta acção é a capacidade do CLA estimular directamente a lipólise e inibir a lipoproteína lipase (enzima que promove a entrada de gordura para o interior das células).

- Guaraná: bendita cafeína. Planta rica em cafeína que actua directamente sobre o tecido adiposo e indirectamente estimulando a libertação de hormonas que promovem a utilização da gordura, como a adrenalina.

Contra-indicações
As fórmulas termogénicas estão contra-indicadas para doentes cardíacos, hipertensos, doentes do foro psiquiátrico ou a tomar medicação ansiolítica. É ainda desaconselhada a utilização para doentes com úlceras gástricas ou gastrites. Enquanto decorrer o período de suplementação deve evitar-se o chá, café, colas e outras substâncias estimulantes. Não é recomendada a toma à noite.

Agradecimentos: Dr. Custódio César, nutricionista e director técnico da Ecolândia; Steticae, Vila Nova de Gaia.


Revista de Estética Profissional

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.