O consumo de soja tem-se mostrado muito benéfico para a saúde dado que esta tem um papel importante na prevenção de
doenças cardiovasculares, no combate à osteoporose e de alguns sintomas da menopausa, na redução dos níveis do colesterol mau (LDL) e na prevenção de alguns cancros.

Tudo isto porque tem um elevado teor de ácidos gordos poliinsaturados, fibra, vitaminas e minerais e muito pouca gordura saturada.

Precisa de mais razões para a incluir nos seus hábitos alimentares? Continue a ler.

Leguminosa pouco convencional

Apesar de ser uma leguminosa, a soja tem características muito diferentes das leguminosas convencionais (feijão, grão, lentilhas, favas ou ervilhas). Apresenta um valor proteico superior e contém todos os aminoácidos essenciais. Tem ainda um teor proteico idêntico ao da carne, quatro vezes o do ovo e 12 vezes o do leite. Rica em potássio e fósforo, as suas sementes têm uma grande quantidade de vitaminas A, B, C e D.

Ao serviço da saúde

A ingestão de soja e dos seus derivados pode prevenir e ajudar a combater alguns problemas de saúde muito comuns. As vantagens do consumo da soja são variadas:

- Atua na prevenção de doenças cardiovasculares

Ao contrário da carne, a soja contém uma quantidade mínima de ácidos gordos saturados e não contém colesterol, pelo que reduz este tipo de patologias.

- Ajuda a regular o peso

O elevado teor de fibra que contém contribui para o controlo do peso, uma vez que torna a digestão dos alimentos mais lenta, aumentando a sensação de saciedade e retardando a absorção de alguns nutrientes, principalmente a glicose (açúcar). Facilita também o trânsito intestinal.

- Pode ajudar a prevenir certos tipos de cancro

Vários estudos têm sido realizados no sentido de relacionar a ingestão de soja com a prevenção do cancro da mama, endométrio, cólon e próstata.

De facto, a baixa incidência deste tipo de patologias na China e Japão pode estar ligada à ingestão elevada desta leguminosa, rica em isoflavonas, que ajudam a inibir o crescimento de células cancerígenas. Contudo, este é ainda um tema controverso.

- Combate a osteoporose

Apesar de ser pobre em cálcio, a soja aumenta a retenção deste mineral no organismo, uma vez que não favorece a sua excreção pela urina.

- Reduz os sintomas da menopausa

Mais uma vez, os estudos demonstram que a baixa incidência de perturbações associadas à menopausa nas japonesas poderá estar associada ao consumo de soja. As suas isoflavonas, com um efeito protetor semelhante ao dos estrogénios (hormonas sexuais femininas), poderão ajudar a reduzir os afrontamentos, restabelecer o bem-estar psicológico e afetivo, impedir a perda de massa óssea e manter a libido.

Os feijões de soja são submetidos a uma grande variedade de processos, dando origem a diversos produtos alimentares que não se resumem aos famosos rebentos que já fazem parte dos nossos pratos. Conheça os outros derivados da soja e algumas das suas características:

Tofu

O tofu, ou queijo de soja, resulta da coagulação do leite de soja. É vendido em blocos embalados em água, tem um paladar muito suave e é o derivado da soja mais consumido em todo o mundo.

Este alimento deve ser utilizado em receitas com ingredientes de sabor mais intenso, nomeadamente, condimentos e ervas aromáticas variados. Tende a absorver o sabor dos alimentos ou dos temperos com que é confecionado.

Proteína de soja texturizada

A proteína de soja texturizada consiste na farinha de soja desengordurada, processada e desidratada. Pode ser utilizado em inúmeras receitas como hambúrgueres vegetarianos, salsichas, croquetes, jardineiras e em quase todas as receitas como substituto da carne.

Tempeh

Da fermentação dos feijões de soja resulta uma pasta chamada tempeh. O tempeh pode ser utilizado como substituto da carne, frito, cozido ou assado.

Miso

O miso é uma pasta muito condimentada, obtida pela fermentação da mistura de feijão de soja, arroz ou cevada, água e sal. É utilizado para dar sabor a sopas, molhos, estufados.

Molho de soja

É um tempero básico e pode ser usado em sopas, massas, vegetais, feijões e algas. O seu sabor subtil combina bem com sabores doces, picantes ou ácidos.

Leite, iogurtes e sobremesas de soja (alternativos aos lacticínios)

O leite de soja é uma alternativa ao leite de origem animal e, actualmente, é fácil de encontrar em qualquer supermercado e nas lojas de produtos naturais. Comparado com o leite de vaca gordo, tem menos gordura total, bem como uma menor proporção de gorduras saturadas. Não tem colesterol. Tem um menor teor de hidratos de carbono (não contém lactose), e fornece uma boa quantidade de proteínas.

Texto: Madalena Alçada Baptista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.