Junho é mês de santos populares e de sardinhas e pimentos assados. Compras feitas, arregace as mangas e inspire-se na nossa ementa para os santos populares. Vai encontrar dicas nutricionais e a receita para um jantar de sardinhas assadas com batata cozida e salada de pimento, caldo verde e arroz doce.

A sardinha já está nos mercados. Nos mercados e supermercados, encontrámos sardinha fresca com preços por quilo entre 4,49 e 7,50 euros. Uma outra opção, ainda mais económica, é comprar sardinha congelada: custa entre 2,74 e 3,99 euros por quilograma.

A qualidade da sardinha exige olhar atento: pele brilhante, guelras vermelhas e olhos salientes e transparentes, com cheiro a maresia, são bons indicadores de frescura. Para comprar bons pimentos, opte pelos mais rijos, brilhantes e sem manchas ou sinais de podridão. O preço por quilo depende da cor: há amarelos, laranjas, vermelhos e verdes. Estes dois últimos são mais comuns e variam entre 1,79 e 2,99 euros.

Escolha a variedade de acordo com o seu gosto. Os pimentos verdes são mais amargos e os vermelhos adocicados. Os amarelos e cor de laranja são aromáticos e pouco doces. Podem ser consumidos crus, em saladas, assados, fritos e refogados, entre outros. Acompanham a sardinha assada na perfeição. Retire a pele para evitar transtornos gástricos e usufrua da riqueza em vitamina C, fibras e carotenos, sobretudo os de cor vermelha.

Como confirmar a frescura da sardinha?

  • Pele muito brilhante e sem descoloração. Se estiver opaca, não compre.
  • Cheiro a algas. Odor a ranço, amoníaco ou azedo indica problemas de conservação.
  • A carne deve ser firme e elástica. Com o tempo, amolece.
  • Os olhos têm de estar salientes, com córnea transparente e pupila negra e circular. Evite peixe com os olhos côncavos, com córnea opaca ou ensanguentada, pupila acinzentada e distorcida.
  • As guelras devem ser vermelhas. Quando acastanhadas, o peixe pode não estar em boas condições.

As sardinhas alteram-se rapidamente. Para mantê-las frescas, transporte-as num saco térmico. O ideal é consumi-las no próprio dia. Se não for o caso, guarde-as, no máximo, até ao dia seguinte na zona mais fria do frigorífico.

Para prazos maiores, congele, mas lave as sardinhas antes. Convém utilizar sacos apropriados para embalar e acondicionar sem contacto com o ar. Caso contrário, podem secar e ficar amareladas. Coloque-as lado a lado para não esmagar. Na embalagem, indique a data em que as deixou no congelador. Durante o período de congelação, a temperatura deve ser constante e, no mínimo, de -18ºC.

No caso dos pimentos, conserve-os no frigorífico num saco de plástico perfurado, na parte menos fria, até 8 dias.

Preparar o peixe com higiene

As temperaturas elevadas da época favorecem o crescimento de microrganismos. Para evitar doenças de origem alimentar, tenha cuidado na preparação das sardinhas.

Lave as mãos, bancadas e utensílios antes e depois de manipular os alimentos, para evitar contaminação cruzada.

No churrasco, não queime o peixe, para evitar a formação de benzopirenos e outras substâncias similares que podem ser cancerígenas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.