Não existe só o de vaca! Se quer optar por um regime vegetariano ou pretende apenas experimentar novos sabores, delicie-se com este menu de leite que lhe apresentamos.

Da soja ao arroz, passando pela noz e a amêndoa, leia as recomendações da especialista em Nutrição e escolha aquele que mais beneficiará o seu corpo, mas também a sua saúde! Sabia que existiam tantas variedades?

Leite de soja

Considerado a principal alternativa ao leite de vaca, o leite de soja é o mais comum e comercializado em Portugal. Segundo a nutricionista Filomena Styliano, «uma chávena (cerca de 225 g) contém 76 calorias».

«É, portanto, de valor calórico mais reduzido que o leite de vaca e uma boa opção para perder peso. Sendo de origem vegetal, não contém colesterol nem lactose mas «é, nutricionalmente, menos rico que o leite de vaca», realça.

Leite de aveia

Especialmente indicado para casos de intolerância à soja. «A aveia é, no entanto, um cereal bastante calórico (384 calorias por 100 g)», assegura Filomena Styliano.

Este é também muito rico em fibra e fitoquímicos, «aos quais é atribuída importância na prevenção do cancro e doenças cardiovasculares», acrescenta. Mas atenção: Este tipo de leite não é indicado em casos de intolerância ao glúten (como a doença celíaca).

Leite de arroz

Tal como o leite de aveia, o leite de arroz é mais caro do que o de soja e indicado nos casos de intolerância a esta leguminosa. Na sua composição, «é mais pobre em proteínas e gorduras que o de soja, mas mais rico de hidratos de carbono», refere a especialista.

«Tem um valor calórico mais elevado (120 calorias por 225 g de leite)», alerta. É isento de glúten pelo que poderá ser utilizado em situações de doença celíaca.

Leite de amêndoa

Uma das variedades mais caras do mercado, o leite de amêndoa é «rico em vitamina E, zinco, magnésio, potássio, cálcio e ferro», afirma a nutricionista. O teor de cálcio é superior ao do leite de soja, mas o seu valor calórico é também mais elevado: 100 g de amêndoas equivale a 589 calorias.

Pelo «elevado teor de gordura, essencialmente polinsaturadas, este leite é muito benéfico para os níveis de colesterol sanguíneo», sublinha.


Veja na página seguinte: Por que deve beber leite de... noz!

Leite de noz

Trata-se de um tipo de leite saboroso mas também dos mais dispendiosos, o que faz com que não seja um dos mais consumidos.

«A noz é um dos alimentos mais ricos em vitamina B6, que intervém no funcionamento do cérebro, assim como na produção de glóbulos vermelhos», afirma Filomena Styliano.

O efeito redutor do colesterol sanguíneo é outra das
mais-valias. Tal como a amêndoa, a noz é bastante calórica.
100 g equivalem a 664 calorias.

Outras opções:

Leite de cevada
Rico em hidratos de carbono e pobre em gordura, contém glúten, não sendo indicado em casos de doença celíaca.

Leite de castanhas
É o mais rico em vitamina C. Contém elevado teor de hidratos de carbono (amido) e calorias.

Leite de quinoa
Contém pouco glúten. A quinoa é relativamente pobre de gordura e mais rica em ferro e cálcio do que os cereais.

Leite de sésamo
Rico em gorduras insaturadas, vitamina E, proteínas, cálcio, ferro, niacina, magnésio e ácido fólico. Tem um valor enérgético elevado.

Leite de cânhamo
Rico em minerais e aminoácidos essenciais, este leite é o mais interessante sob o ponto de vista nutricional.


Sabia que...

Em Portugal o leite mais consumido é o de vaca sendo, no entanto, o de cabra o mais consumido a nível mundial?


Texto: Raquel Pires com Filomena Styliano (nutricinosta)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.