Num estilo de vida perfeito dormimos oito horas diárias, fazemos exercício físico três vezes por semana e seguimos uma dieta saudável e variada.

Nesse
mundo ideal temos ainda uma vida activa, com níveis de stress controlados, em que os cuidados básicos com a nossa pele nunca são descurados e os exames médicos de rotina apresentam valores excelentes.

Sabemos que não existem situações perfeitas e que, por vezes, necessitamos de uma ajuda extra para compensar o atribulado dia-a-dia. É por isso que existem os suplementos
nutricionais. Se ainda não sabe o que estas cápsulas podem fazer por si, conheça as respostas às principais dúvidas sobre o tema.

Precisarei de tomar um suplemento nutricional?
Calcula-se que apenas 20 por cento dos portugueses ingere a dose diária indicada de fruta e legumes, o que significa que muitos de nós precisamos de ajuda extra. A toma de um suplemento de vitamina C pode ser útil para quem não consome fruta fresca, especialmente citrinos, e em situações de stress ou gripe. Se segue uma dieta vegetariana as cápsulas podem ajudá-la a obter nutrientes vitais, como a vitamina B12 e o ferro, presentes em produtos de origem animal.

Que outras situações beneficiam da toma de suplementos?

O magnésio é benéfico para a memória, combate insónias e é usado (como a vitamina B) para o alívio do
mal-estar associado à síndrome pré-menstrual. Os fumadores necessitam aproximadamente de mais 40 por cento de vitamina C do que um não fumador. Em casos de intolerância à lactose ou fraca ingestão de lacticínios, pode aconselhar-se a toma de um suplemento de cálcio.

Qual é o suplemento mais indicado durante a gravidez?
A toma diária de ácido fólico em mulheres que planeiam engravidar e durante o
primeiro trimestre de gestação é fundamental para a prevenção de malformações no feto. Por vezes, justifica-se ainda a toma de ferro, para prevenir a anemia, e de flúor, mineral vital para a manutenção da saúde oral.

Quais as necessidades da mulher na menopausa?
Algumas vitaminas e minerais poderão ser úteis nesta fase. A vitamina E e os flavonóides ajudam a aliviar os afrontamentos. O cálcio é importante na redução do risco de osteoporose e a vitamina D favorece a sua absorção. A vitamina
C diminui as fortes hemorragias menstruais que geralmente antecedem a menopausa.

A toma de suplementos pode acarretar riscos para a saúde?

Quando tomados em excesso alguns suplementos prejudicam o organismo e podem mesmo ser fatais. O perigo é variável e depende do tipo de nutriente. No caso das vitaminas, as lipossolúveis (A, D, E e K) apresentam um risco de toxicidade maior já que ficam armazenadas no organismo por longos períodos. Minerais como o selénio, ferro, zinco, cobre e flúor são úteis apenas em porções reduzidas e,
em excesso, podem ser altamente tóxicos.

Como posso evitar os riscos associados ao uso de suplementos?
Consulte o seu médico antes de iniciar a toma, pois só ele pode ajudá-la a fazer
a escolha certa. Opte sempre que possível por suplementos multivitamínicos, pois têm doses mais reduzidas de cada elemento. Não prolongue a toma além
dos dois meses, excepto por indicação médica, para não sobrecarregar o organismo.

Texto: Vanda Oliveira

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.