Brócolos, frutos vermelhos e vinho tinto. É provável que já tenha ouvido dizer que estes alimentos podem contribuir, e muito, para a saúde e juventude do seu organismo. Mas não são os únicos.

Existe um leque de ingredientes menos popularizados, mas bem conhecidos por celebridades como Victoria Beckham ou Madonna e, alguns deles, recomendados por médicos famosos como Mehmet Oz ou o dermatologista Nicholas Perricone.

Spirulina

«É uma bactéria pertencente ao grupo da cianobactérias. O seu nome deriva da sua organização estrutural em espiral», explica Tiago Osório de Barros. Segundo o nutricionista, «é uma proteína completa de alto valor biológico contendo todos os aminoácidos essenciais». Oferece «importantes ácidos gordos polinsaturados », sendo igualmente rica em «vitaminas hidrossolúveis do complexo B, vitamina C e vitaminas lipossolúveis A, D, E e K».

Ao nível dos minerais, é rica em «potássio, cálcio, cobre, ferro, fósforo e magnésio, contendo igualmente um conjunto de pigmentos antioxidantes, como betacaroteno, clorofila e xantofila». O principal benefício nutricional «é o potente efeito antioxidante que resulta da sua grande riqueza vitamínica e mineral, podendo ainda ter benefícios ao nível da integridade dos  tecidos e epitélios do organismo», refere o nutricionista. A spirulina está disponível sob a forma de pó ou suplemento alimentar, custa cerca de 6,70 €, por cada 125 g.

Clorela

É uma alga verde, muito popular no Japão, do grupo das chlorophytas, rica em clorofila. O nutricionista Tiago Osório de Barros conta-nos que este é um alimento muito completo por conter «proteínas de alto valor biológico, 18 aminoácidos (incluindo oito aminoácidos essenciais), vitaminas e minerais, enzimas, fibra e clorofila». É igualmente «rica em  antioxidantes, como betacaroteno e, particularmente, em vitamina B12», refere.

Por ser extremamente rica em clorofila, «estimula a formação de glóbulos vermelhos, afeta a nutrição e influencia o metabolismo e a respiração», explica o nutricionista. Desempenha  um papel de «melhoria do sistema imunológico, na capacidade das células comunicarem e na identificação de corpos estranhos pelos linfócitos». Por ser rica em antioxidantes e em ácidos nucleicos, é favorável ao crescimento e manutenção dos tecidos. A clorela custa cerca de 7,20 € por cada 70 g e está disponível sob a forma de pó ou suplemento alimentar.

Erva-de-trigo

Provém das folhas jovens do trigo e não oferece glúten. É extremamente rica em «clorofila, vitaminas e minerais », como ferro e vitaminas A, B e C», refere o nutricionista.

É conhecida por potenciar a purificação, nutrição e reconstituição do sangue. O sumo de erva-de-trigo é, segundo Tiago Osório de Barros, «uma bebida muito interessante e completa do ponto de vista nutricional. As folhas jovens do trigo são consumidas em sumo ou secas», refere o nutricionista.

As folhas de erva-de-trigo custam cerca de 8 € por cada 125 g e estão disponíveis sob a forma de pó.

Sementes de chia

«É um dos alimentos mais poderosos, funcionais e nutricionais conhecidos », refere Tiago Osório de Barros. São uma «excelente fonte de fibra, com antioxidantes e minerais, sendo a fonte vegetal  conhecida mais rica em ácidos gordos ómega 3», refere o nutricionista. Ricas em mucopolissacarídeos, constituem uma excelente fonte de fibras alimentares, sendo altamente saciantes.

É sobretudo benéfica para a saúde intestinal. «As mucilagens destas sementes podem fixar até 12 vezes o seu peso em água, o que faz com que melhorem a qualidade e a consistência das fezes em caso de diarreia. Além disso, constituem também uma camada de mucilagem  na parede intestinal, de tal modo que as bactérias patogénicas são travadas e as mucosas podem, assim, recuperar mais depressa», explica Tiago Osório de Barros. As sementes de chia são vendidas em estado puro. Uma embalagem de 70 g custa cerca de 3 €.

Bagas de goji

Semelhantes a passas de uva, são originárias da planta chinesa lycium barbarum.

«São ricas em polissacarídeos antioxidantes e uma excelente fonte de proteína com 18 aminoácidos diferentes, entre os quais estão os oito essenciais, refere Tiago Osório de Barros.

«Contêm ainda minerais como zinco, ferro, cobre, cálcio, selénio e fósforo e vitaminas B1, B2, B6 e vitamina E», acrescenta.

Para além do excelente valor nutritivo essencialmente proteico, o nutricionista refere que «os polissacarídeos são os elementos responsáveis pelo extraordinário efeito antienvelhecimento destas bagas». Apresentam benefícios na prevenção de «doenças cardiovasculares e inflamatórias, fortalecendo o sistema imunitário». As bagas goji de origem biológica encontram-se disponíveis numa versão desidratada. Podem ser consumidas como passas ou, por exemplo, adicionadas a iogurtes, entre muitas outras opções. Uma embalagem de 125 g custa cerca de 5,50 €.

Açaí

Vindo da Amazónia, é um fruto de baga de cor roxa que nasce em cachos. Está disponível sob a forma pó liofilizado, a partir do qual se pode preparar, por exemplo, sumo. Tiago Osório de Barros refere que «do seu conteúdo nutricional sobressai a riqueza proteica e lipídica, com aminoácidos essenciais e ácidos gordos polinsaturados,  tendo também um conteúdo importante de vitaminas e minerais, nomeadamente vitamina A e C, cálcio, ferro».

É conhecido por ser energético e nutritivo ajudando, por exemplo, a repor os níveis normais do organismo depois do exercício físico. «Os efeitos antioxidantes são a característica mais notória destas bagas», refere o nutricionista. Uma embalagem de 100% açaí custa cerca de 12 € por cada 70 g. Atenção aos produtos que não são 100% açaí porque contêm aditivos.

Texto: Ana Catarina Alberto com Gonçalo Sardinha (fundador da Iswari) e Tiago Osório de Barros (nutricionista)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.