A PSP de Viseu anunciou hoje ter dado conhecimento ao Ministério Público da investigação em curso relativamente a uma “microcâmara” encontrada numa casa de banho do Hospital de S. Teotónio, naquela cidade.

Fonte do serviço de Relações Públicas daquela polícia confirmou à agência Lusa que “a PSP foi chamada ao hospital por causa de um engenho explosivo que estaria numa casa de banho”, mas que, afinal, “era uma microcâmara, que foi apreendida”.

A mesma fonte escusou-se a dar mais informações, alegando que o caso está em investigação.

O caso foi hoje avançado pelo Diário de Viseu, segundo o qual a casa de banho em causa era usada sobretudo por enfermeiras, que estão “apavoradas” com a possibilidade de terem sido filmadas.

Contactado pela Lusa, Luís Viegas, do gabinete de Relações Públicas do hospital, não quis fazer comentários, “porque o assunto está a ser averiguado pelas autoridades policiais”.

O dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses Alfredo Gomes desejou, por seu turno, que esta situação “seja averiguada como deve ser” e encontrado o seu responsável.

A Lusa apurou, junto de fonte hospitalar, que o achado estava numa casa de banho interna do Serviço de Neurocirurgia, que era limpa várias vezes ao dia.

Foi um funcionário que, quando estava a limpar, deu conta de “um emaranhado de fios, um cabo de ligação de um computador, um cabo com uma ficha amarela e uma meia de ténis”, com “uma luzinha a acender e apagar”.

O dispositivo encontrava-se por baixo do autoclismo, numa zona dificilmente visível, acrescentou.

21 de julho de 2011

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.