Athar Rasheed, um jovem diretor de televisão na Índia, sofria de uma calvície incipiente. Decidiu se submeter a um transplante capilar com a esperança de ser mais atraente e se casar, mas este procedimento custo-lhe a vida.

As mulheres são julgadas pela sua aparência há séculos, mas, numa sociedade indiana cada vez mais materialista, os homens veem-se cada vez mais sob pressão para parecerem jovens e atraentes por medo de perder o seu "status" social.

Cada vez mais homens com calvície precoce optam pelo fazer um transplante capilar, numa sociedade onde os indivíduos têm melhores salários, e a importância da aparência aumenta.

No país, esse setor é regulamentado de maneira muito vaga, e o procedimento, às vezes realizado por amadores que observam vídeos no YouTube, pode ter consequências fatais.

Rasheed, que tinha 30 anos, era o sustento da sua família e desejava uma vida melhor, ter uma casa e casar as suas duas irmãs. Mas, depois de passar por um transplante de cabelo numa clínica em Nova Deli no ano passado, desenvolveu sépsis, disse a sua mãe, Asiya Begum, de 62 anos, à AFP.

"O meu filho teve uma morte muito dolorosa. Os seus rins pararam de funcionar, e todos os seus órgãos entraram em colapso", disse.

A família entrou com uma ação judicial, com base em fotos que mostram o rosto inchado de Rasheed e manchas pretas no seu corpo. Quatro pessoas, incluindo dois homens que fizeram a operação, foram detidas e aguardam julgamento.

Mudança de vida

Quando o procedimento é realizado por um cirurgião experiente, o transplante capilar pode mudar a vida das pessoas.

Harish Iyer, um ativista pela igualdade de direitos, afirma que os homens começaram a preocupar-se mais com a sua aparência como resultado de certas mudanças no estilo de vida.

"A necessidade de exibir juventude e vitalidade tem um eco em todos os géneros", disse Iyer à AFP.

Ao mesmo tempo, especialistas advertem que sedentarismo, tabagismo, alimentação inadequada e stress podem causar a queda precoce do cabelo.

Um transplante de cabelo implica retirar folículos de uma área densa, como a nuca, para implantá-los na área afetada pela calvície.

O médico Mayank Singh faz até 15 cirurgias por mês numa clínica de grande prestígio num bairro nobre de Nova Deli. A maioria dos seus pacientes tem entre 25 e 35 anos e quer casar, ou progredir nas suas carreiras, especialmente em empregos onde a aparência é importante.

A intervenção custa cerca de 350.000 rúpias (à volta de 4.500 euros), o que é uma quantia considerável num país onde milhões de pessoas vivem com menos de dois euros por dia.

Mas também existem clínicas onde pessoas sem formação fazem a operação por uma pequena parte desse valor.

Veja ainda: Arrancar um cabelo branco faz nascer dois? 10 mitos e verdades sobre o cabelo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.