O tempo frio e seco vai continuar em Portugal continental pelo menos até ao final da próxima semana, disse à Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Maria João Frada. Nos próximos dias e pelo menos até dia 17 (quinta-feira) o tempo vai continuar seco, com céu pouco nublado ou limpo, e um enfraquecimento do vento, adiantou.

Maria João Frada indicou também que as temperaturas mínimas registada hoje não foram tão baixas como o esperado.

“Hoje as mínimas relativamente aos dias anteriores não desceram tanto como era expetável. Estava previsto o transporte de uma massa de ar com caraterísticas árticas vindas do interior do continente europeu, mas o que o aconteceu foi que a massa ficou confinada a Espanha, ou seja, não entrou em Portugal continental”, disse.

De acordo com a meteorologista, esta massa é ligeiramente mais quente, mas ainda assim poderá dar temperaturas muito baixas. “As temperaturas mais baixas situaram-se no interior norte e centro entre os -4 e os -2. No entanto, temos regiões do litoral em que as temperaturas são de zero graus junto a Leiria e em Lisboa de 5,6 graus. No interior do Alentejo com 0 e 1 graus”, disse.

Maria João Frada indicou também que as temperaturas máximas vão descer 02 a 04 graus hoje. “As temperaturas baixas e o vento, que vai soprar moderado, sendo forte nas terras altas com rajadas de 60 a 70 quilómetros por hora, vão dar uma sensação acrescida de frio”, salientou.

Este cenário, segundo a meteorologista do IPMA, vai manter-se no fim de semana e na segunda e terça-feira o vento vai enfraquecer significativamente e prevê-se uma pequena subida dos valores da temperatura. “Vamos ter ainda neblinas ou nevoeiros matinais em alguns locais, mas não está prevista precipitação”, disse.

Todos os distritos de Portugal continental estão, até às 12:00 de sábado, sob aviso amarelo devido à persistência de valores baixos das temperaturas mínimas.

Alerta da proteção civil

A Proteção Civil alertou para os riscos das temperaturas baixas esperadas na próximas 48 horas, desde a formação de gelo ao perigo de intoxicações por causa de lareiras e braseiras sem ventilação adequada.

Num aviso à população, a Autoridade Nacional de Proteção Civil reitera as previsões mais recentes do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que antecipa temperaturas mínimas entre quatro graus negativos e seis graus e máximas que não deverão ir além dos 18 graus em todo o território continental na sexta-feira.

O "desconforto térmico elevado" deverá estender-se até à madrugada de sábado e a Proteção Civil recomenda cuidados especiais com crianças, idosos, doentes crónicos e pessoas sem abrigo.

Recomenda que se ventilem as casas em que haja lareiras ou braseiras, que se desliguem os aparelhos de aquecimento durante as horas de sono e, na estrada, a adoção de condução defensiva com atenção a troços com gelo.

Em conjunto com a Direção Geral da Saúde, recomenda ainda que a população se resguarde da exposição prolongada ao frio e mudanças bruscas de temperatura, que se usem várias camadas de roupa e se prefira sopas e bebidas quentes para aquecer em vez de álcool, "que proporciona uma falsa sensação de calor".

Conselhos da Direção-Geral da Saúde (DGS) para fazer frente ao frio

- Mantenha o corpo quente: use luvas, cachecol, gorro/chapéu, calçado e roupa quente, utilizando várias camadas de roupa;

- Hidrate-se: ingira líquidos e sopas quentes.

- No exterior, tenha cuidado com as condições do piso;

- Use sapatos confortáveis;

- Evite as quedas;

- Mantenha-se em contacto e atento aos outros, ajude-os a protegerem-se.

Especial atenção às fontes de calor

A DGS recorda ainda que "se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos de aquecimento a gás mantenha a correta ventilação das divisões de forma a evitar a acumulação de gases nocivos à saúde, evitando os acidentes por monóxido de carbono que podem causar intoxicação ou morte".

"Não utilize fogão a gás, forno ou fogareiro a carvão para aquecer a casa" e "evite dormir muito perto da fonte de calor", recomenda ainda a DGS.

12 alimentos com muito ácido ascórbico. O seu sistema imunitário agradece
12 alimentos com muito ácido ascórbico. O seu sistema imunitário agradece
Ver artigo

"Apague ou desligue os sistemas de aquecimento antes de se deitar ou sair de casa, de forma a evitar fogos ou intoxicações", frisa. Outras recomendações em relação às fontes de calor:

- Verificar a manutenção dos equipamentos utilizados para aquecimento antes de os utilizar;

- Se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos a gás mantenha a correta ventilação das divisões de forma a evitar a acumulação de gases nocivos à saúde;

- Não utilizar equipamentos de aquecimento de exterior (esplanadas) em espaços interiores;

- Antes de se deitar ou sair de casa certifique-se de que apagou ou desligou os equipamentos de aquecimento, de forma a evitar fogos ou intoxicações;

- Tenha especial atenção com os idosos e crianças para evitar queimaduras.

Cuidados especiais com a alimentação

O organismo recomenda fazer refeições mais frequentes encurtando as horas entre cada uma.

Os melhores alimentos para combater a gripe
Os melhores alimentos para combater a gripe
Ver artigo

Para a DGS, deve dar-se preferência a sopas e a bebidas quentes, como leite ou chá e aumentar o consumo de alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (por exemplo, frutos e hortícolas), pois contribuem para minimizar o aparecimento de infeções.

A DGS recomenda ainda uma alimentação variada e saudável, evitando alimentos fritos, com muita gordura ou açucarados, e reduzir na ingestão de bebidas alcoólicas que provocam vasodilatação com perda de calor e arrefecimento do corpo.

Lembre-se sempre

As pessoas mais vulneráveis ao frio são as crianças, idosos, doentes crónicos, principalmente com problemas respiratórios e cardiovasculares, os sem-abrigo e pessoas cuja habitação tenha mau isolamento térmico.

Se sentir tosse, dores de cabeça, febre, mal-estar e dores musculares, deverá contactar o Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (SNS24), através do número 808 24 24 24.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.