“Não há desemprego neste grupo profissional na Região Autónoma da Madeira”, afirmou Pedro Ramos à margem da cerimónia alusiva ao Dia Internacional do Enfermeiro, promovida pelo Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram)

O secretário Regional da Saúde e Proteção Civil salientou que “nos últimos 10 anos foram contratualizados 623 enfermeiros” pelo Sesaram.

O governante apontou ainda que 80% de um total de 1.983 enfermeiros trabalham exclusivamente no Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira, considerando que, com esta percentagem, “o sucesso do Sesaram será uma realidade no futuro”.

Pedro Ramos ressalvou, contudo, que “a região precisa de enfermeiros, médicos e técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica”.

De qualquer forma, disse, a Madeira tem evidenciado “uma atitude diferente” em comparação com outros sistemas no que diz respeito à valorização da carreira dos enfermeiros.

“Desde 2019 que se faz descongelamento das carreiras, que se vai ao encontro das suas remunerações, das suas promoções”, lembrou, salientando que o Governo Regional fez “um investimento que atingiu 25 milhões de euros só para regularizar a carreira profissional” dos enfermeiros.

Pedro Ramos destacou ainda a importância dos enfermeiros, “muito mais evidente na situação de exceção” da pandemia de covid-19, tendo sido responsáveis pela testagem, vacinação, organização e planificação.

“Foi um trabalho digno, resultado da sua formação, diferenciação, dedicação e entrega à causa”, disse.

O Sesaram tem cerca de 2.000 enfermeiros ao serviço.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.