O mais recente estudo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica revelou que em 2014 foram feitas 15.414 operações de aumento de pénis em todo o mundo, a maioria na Alemanha (2786), Venezuela (473) e de Espanha (471). Os dados indicam, por isso, que oito em cada 100 mil alemães foram às últimas consequências para ter um pénis maior.

Segundo o Instituto de Urologia e Cirurgia de Aumento de Pénis da Alemanha, a cirurgia pode ampliar o pénis em 30-50% dependendo do caso, acrescentando 3 a 6 cm em comprimento e 2 a 3 cm em circunferência. O procedimento não deixa cicatrizes visíveis.

Uma equipa de jornalistas da BBC visitou uma clínica em Londres para verificar como a cirurgia é feita. Um dos médicos consultados é David Mills, diretor da clínica estética Moorgate Aesthetics, em Londres.

Leia tambémÉ possível aumentar o pénis e manter a função?

Saiba ainda: 12 sintomas que não deve ignorar

"Os homens acham muito difícil admitir algo que provavelmente já sabem: que o seu pénis não tem o tamanho que deveria", disse.

Nos últimos dois anos, a clínica de Mills fez 400 cirurgias de aumento do órgão sexual masculino. Segundo ele, houve claramente um aumento do interesse neste tipo de procedimento nos últimos tempos. "Antes o aumento de pénis era algo que ficava completamente à margem da cirurgia plástica", comenta.

De acordo com o médico, a maioria dos pacientes pede um membro que chegue aos 12 centímetros. "Alguns têm um pénis muito pequeno. É algo que não se pode negar. E eles sabem. No pior dos casos, podem sofrer de um problema chamado de micropénis", explica. "Nessas situações, o tamanho do pénis é de cinco a dez centímetros quando ereto", afirma.

A operação oferecida pela clínica britânica consiste em cortar um ligamento na base do pénis para fazer com que ele fique cerca de 2,5 centímetros maior quando flácido. Mas é algo que só tem efeito para o chamado "bullying de vestiário": ereto, o pénis continuará a ter o mesmo comprimento antes da cirurgia, escreve a estação de televisão britânica.

Para fazer com que ele fique mais grosso, os médicos injetam gordura retirada do estômago ou das nádegas do paciente. Em alguns casos, adiciona-se ácido hialurónico.O procedimento pode somar, no máximo, quatro centímetros de espessura.

Este tipo de cirurgias, nesta clínica, supera os 8.000 euros. Não são comparticipadas pelo Serviço Nacional de Saúde inglês.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.