O projeto de resolução apresentado pelo Bloco de Esquerda pretende que seja alargada “a indivíduos do sexo masculino a administração da vacina contra o HPV, lembrando que pode provocar nos homens cancro do ânus, do pénis, da cabeça e do pescoço.

A vacina contra o HPV foi introduzida no Programa Nacional de Vacinação em 2008, sendo portanto gratuita, e atualmente é administrada em duas doses a todas as raparigas entre os 10 e os 13 anos. O HPV pode provocar cancro do colo do útero.

Leia também: 10 dúvidas (frequentes) sobre as doenças sexualmente transmissíveis

Já o PCP defende, no seu projeto de resolução, que se alargue a vacina do HPV “para as raparigas e jovens até aos 25 anos”, enquanto o Partido Ecologista Os Verdes (PEV) pede o alargamento a todas as raparigas e mulheres até aos 25 anos e a integração dos jovens do sexo masculino.

Comum aos três projetos de resolução é a recomendação de inclusão, no Programa de Vacinação, da vacina contra o rotavírus, responsável por gastroenterites agudas.

O PCP considera ainda que deve ser avaliado o benefício clínico para integrar a vacina contra a meningite B.

Nos seus projetos de resolução autónomos, o Bloco e o PCP recomendam ainda ao Governo que tome medidas para garantir a reposição de ‘stocks’ de vacinas que integram o Programa e que reduza a dependência do exterior quanto ao fornecimento de vacinas.

Leia ainda: O que é o HPV?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.