As negociações entre o Governo e os sindicatos foram interrompidas com a demissão da equipa ministerial, tutelada por Marta Temido, no final de agosto.

Na conferência de imprensa sobre a Direção Executiva do SNS, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, afirmou que o Ministério está “muito empenhado” no retomar das negociações.

“Nós devemos uma palavra, quer aos sindicatos médicos, quer aos sindicatos de enfermeiros, que tinham processos de negociação em curso que foram naturalmente interrompidos com a mudança do membro do Governo responsável pela área da saúde”, disse Manuel Pizarro em resposta aos jornalistas.

O ministro sublinhou que têm “consciência que os profissionais são a componente mais relevante do Serviço Nacional de Saúde” e que têm de contar com o seu envolvimento ativo.

“O que posso garantir é que as negociações, quer com os enfermeiros, quer com os médicos, serão retomadas nas próximas semanas, assumindo o Governo todos os compromissos que já estavam estabelecidos”, afirmou.

Segundo o ministro, o processo de negociação será retomado no ponto em que ficou.

Nesta negociação estão questões como o regime de dedicação plena no Serviço Nacional de Saúde, que faz parte do Programa do Governo, a organização do trabalho em serviço de urgência, a grelha salarial e a valorização dos profissionais.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.