Este número eleva para 542 o balanço de pessoas afetadas pela epidemia naquele navio, que está ancorado perto de Yokohama.

No momento em que o primeiro caso foi detetado, 3.700 passageiros e tripulantes estavam a bordo do cruzeiro. Entretanto alguns países já começaram a retirar alguns cidadãos.

Recomendações da DGS

A DGS acompanha a situação da expansão do novo coronavírus e recomenda:

  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Evitar o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

Os Estados Unidos procederam na segunda-feira ao repatriamento de 380 norte-americanos que estavam a bordo daquele cruzeiro no porto japonês de Yokohama, no qual continuam cerca de três mil pessoas. Pelo menos 14 deles estavam infetados com a doença, revelaram ontem as autoridades americanas.

Na chegada a bases militares em território norte-americano, os retirados do Diamond Princess ficaram numa nova quarentena para evitar a propagação do CIVD-19, pneumonia causad pelo novo coronavírus que afetou, até agora, 355 pessoas das cerca de 3.700, entre passageiros e tripulantes, a bordo do Diamond Princess.

O navio ficou sob quarentena, no porto de Yokohama, a sul de Tóquio, em 03 de fevereiro, depois de ser conhecido que um residente de Hong Kong e passageiro do cruzeiro estava infetado.

As autoridades japonesas decidiram manter o navio isolado até à próxima quarta-feira, como medida preventiva, embora na passada semana tenham autorizado a saída de passageiros idosos e com complicações de saúde, desde que os resultados das análises ao COVID-19 fossem negativos.

Aqueles passageiros encontram-se em instalações públicas na prefeitura de Saitama, a norte da capital nipónica, onde terão que observar a quarentena definida.

Também as Filipinas anunciaram que vão repatriar 531 tripulantes e sete passageiros filipinos do cruzeiro Diamond Princess, sob quarentena no porto de Yokohama, a sul de Tóquio.

Outros países e regiões como Austrália, Canadá, Hong Kong, Itália, Israel e Taiwan estão a preparar o repatriamento dos respetivos cidadãos ainda a bordo do Diamond Princess, onde se encontram pessoas de 50 nacionalidades, indicou a televisão pública japonesa NHK.

O que é um coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infeções respiratórias em seres humanos e outros animais. Geralmente, as infeções por coronavírus causam doenças respiratórias leves ou moderadas. No entanto, podem também causar infeções graves.

O novo coronavírus identificado na China é semelhante a outros que surgiram nos últimos anos, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) ou a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS).

O genoma deste novo vírus foi sequenciado por laboratórios chineses, que concluíram que é da família da SARS, que entre 2002 e 2003 fez 648 vítimas mortais na China, incluindo Hong Kong. Visto ao microscópio, este vírus tem à sua volta uma espécie de coroa de espinhos, daí o nome coronavírus.

Veja em baixo o mapa interativo com os casos de coronavírus confirmados até agora

Se não conseguir ver o mapa desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins, siga para este link.

Todos os países com casos para além da China

- Outros países na Ásia

Japão: 65 casos, incluindo a morte de uma mulher, e pelo menos 454 em quarentena a bordo do cruzeiro "Diamond Princess".

Singapura: 77 casos

Tailândia: 35 casos

Coreia do Sul: 30 casos

Malásia: 22 casos

Taiwan: 20, incluíndo um morto

Vietname: 16 casos

Filipinas: 3 casos, entre eles uma vítima fatal, um chinês originário de Wuhan, que foi a primeira morte fora da China.

Índia: 3 casos

Camboja: 1 caso

Nepal: 1 caso

Sri Lanka: 1 caso

- Oceania

Austrália: 15 casos

Coronavírus (COVID-19): É seguro encomendar produtos da China? DGS responde a 10 perguntas
Coronavírus (COVID-19): É seguro encomendar produtos da China? DGS responde a 10 perguntas
Ver artigo

- América do Norte

Canadá: 8 casos

Estados Unidos: 29 casos. Um cidadão americano morreu vítima do novo coronavírus na China.

- Europa

Alemanha: 16 casos

França: 12 casos, incluindo uma morte, a primeira na Europa

Reino Unido: 9 casos, oito já receberam alta

Itália: 3 casos

Espanha: 2 casos, já recuperados e com alta

Rússia: 2 casos, já recuperados e com alta

Bélgica: 1 caso

Finlândia: 1 caso

Suécia: 1 caso

- Médio Oriente

Emirados Árabes Unidos: 9 casos

- África

Egito: 1 caso diagnosticado em 14 de fevereiro, o primeiro do continente africano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.