"O relatório divulgado pela Direção Geral de Saúde conclui que, com base nos registos de incidência e de mortalidade, não há motivos para qualquer suspeição de aumento do número de novos casos de cancro na freguesia de Santo Isidoro e Livração, à semelhança daquilo que é verificado no resto do concelho do Marco de Canaveses", lê-se num comunicado enviado à Lusa.

Ainda segundo a autarquia, o estudo da DGS indicou que as populações daquela localidade "não têm especial risco de ter cancro".

10 alimentos que aumentam o risco de cancro
10 alimentos que aumentam o risco de cancro
Ver artigo

No documento enviado à Lusa assinala-se que, com aqueles resultados, "é desconstruído o caso que tem vindo a ser notícia".

Os resultados apurados decorrem de um trabalho realizado em conjunto pelos agrupamentos dos centros de saúde locais, a Administração Regional de Saúde do Norte, a Direção-Geral de Saúde e o Instituto Nacional de Estatística, com o objetivo de proceder ao "levantamento das situações, para esclarecimento dos factos".

De acordo com a média nacional

A autarquia de Marco de Canaveses recorda que na freguesia de Santo Isidoro e Livração "foi levantada a suspeita de aumento do número de novos casos de cancro e de mortalidade associada e apontadas como causas possíveis eventuais tóxicos ambientais, relacionados com a grande percentagem de população que consumiria água de poços".

No entanto, de acordo com o relatório do estudo, entre 2008 e 2012, o número de casos de cancro na localidade foi de 42, com a média nacional a ser de 45 a 50, no mesmo período.

Quanto à mortalidade por tumores malignos, nos anos de 2014, 2015 e 2016, o estudo concluiu que foram 15 e que a média nacional foi 16.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.