A notícia é avançada pelo Diário de Notícias.

Os inspetores da UNCC detiveram na quinta-feira um médico e três delegados de informação médica, por dois crimes de corrupção ativa e passiva, falsificação de documento e burla qualificada.

O prejuízo para o Estado deste esquema montado há pelo menos um ano e meio ainda está a ser apurado mas será na ordem dos "vários milhares de euros".

A fraude terá começado em abril de 2016, quando entrou em vigor o novo sistema de receituário, as receitas sem papel.

A operação decorreu nas zonas da Grande Lisboa e Algarve, informou a polícia.

Os detidos, três homens e uma mulher, de 57, 50, 42 e 38 anos, serão submetidos a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.