Na 42.ª Volta ao Algarve de Ciclismo, que decorre entre 17 e 21 de fevereiro, concorre a única e primeira equipa a nível mundial composta inteiramente por atletas com diabetes.

A equipa Novo Nordisk, com ciclistas profissionais de 17 nacionalidades que têm em comum o gosto por este desporto e o facto de terem diabetes, tem como objetivo desmistificar a doença e a incapacitação que, muitas vezes, lhe está associada.

O ciclismo profissional é considerado um dos desportos de resistência mais desafiantes. Os ciclistas submetem-se a treinos e horários muito exigentes e têm que trabalhar com grande intensidade, muitas horas de seguida. A equipa Novo Nordisk desafia os limites e a ideia de que o ciclismo é uma competição impossível para pessoas com diabetes.

Na equipa Novo Nordisk os atletas gerem a sua doença enquanto treinam e competem a nível profissional – concorrendo pelo mundo, nas maiores competições. Na 42.ª Volta ao Algarve, a equipa Novo Nordisk compete com oito corredores, de seis diferentes países: Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Holanda e Itália.

Estes atletas trabalham arduamente para gerir a sua diabetes, monitorizam de perto o seu açúcar no sangue antes, durante e depois da corrida, desenvolvendo um profundo entendimento de como o seu corpo responde ao exercício. Aprendem a ajustar o seu consumo nutricional e de insulina para manterem a glicose no sangue no objetivo.

Em todo o mundo, há 387 milhões de pessoas com diabetes e as estimativas apontam para 642 milhões em 2040. A doença provoca cinco milhões de mortes anuais.

Na Volta ao Algarve, 19 equipas entram na competição num percurso de mais de 700 kms que se divide em cinco etapas, entre Lagos e a praia do Malhão, em Loulé.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.