"Dos 176 casos relatados até agora fora da China, a OMS recebeu formulários completos de notificação para apenas 38% dos casos. Alguns países desenvolvidos estão muito atrasados na partilha desses dados vitais para a OMS", disse o médico Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

"Não acredito que seja devido à falta de capacidade", acrescentou perante o conselho executivo da organização.

Tedros Adhanom Ghebreyesus também considerou que as "fortes medidas" adotadas por Pequim contra o coronavírus oferecem "uma janela de oportunidade" para interromper a propagação da doença que já matou 425 pessoas na China continental.

"Não podemos deixar passar esta janela de oportunidade", insistiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.