"Das pessoas recuperadas, 26 são utentes, a que juntam mais dois em apoio domiciliário. Os números de funcionários recuperados é agora de 12", concretizou à Lusa a diretora da USP da Guarda, Ana Viseu.

A responsável adiantou que na segunda-feira vão ser realizados mais testes de cura, através da Unidade Móvel de Saúde da Guarda, no Lar de Nossa Senhora da Veiga, em Vila Nova de Foz Côa, no distrito da Guarda.

Na fase inicial do processo de contaminação naquele lar do Douro Superior havia 69 utentes, dos quais 52 deram positivo para o novo coronavírus.

Num total de 47 funcionários, entre os quais um profissional de saúde, 24 estavam infetados.

Segundo a USP da Guarda, já morreram cinco utentes do lar gerido pela Misericórdia de Vila Nova de Foz Côa, que estavam infetados pelo novo coronavírus - dois homens e três mulheres, com idades situadas entre os 85 e os 100 anos.

Este lar encontra-se em regime de isolamento, tendo já sido alvo de um processo de desinfeção levado a cabo por uma empresa especializada, medida que foi estendida a outros locais daquele concelho do Douro Superior.

O primeiro foco de infeção neste lar foi registado no dia 25 de março.

O apoio aos idosos tem sido prestado por grupos de voluntários.

Em Portugal, morreram 820 pessoas das 22.353 confirmadas como infetadas, e há 1.143 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.