Já morreram 1.809 pessoas em Itália devido à pandemia do novo coronavírus, revelam dados provisórios. A maioria das vítimas mortais tinha mais de 60 anos, segundo um balanço epidemiológico recente do ministério da Saúde italiano.

Segundo os dados divulgados até 12 de março, quando estavam contabilizadas 1.016 mortes, 38,5% das vítimas tinha mais de 70 anos; 37,5% tinha entre 51 e 70 anos; 22,8% tinha entre 19 e 50 anos; e 1,2% tinha até 18 anos. 

Recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS)

  • Caso apresente sintomas de doença respiratória, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

Em Espanha, que é o segundo país do mundo com mais novos casos atualmente, já morreram 329 pessoas, estando 540 curadas, informa o El País que cita fontes oficiais. Ao todo, o país reporta 9.191 casos de infeção confirmados.

Com 329 mortes até ao momento, a maioria das fatalidades ocorreu em pessoas com idades compreendidas entre os 70 e os 99 anos. A vítima mortal mais nova era de Málaga e sofria de pelo menos uma patologia crónica.

Segundo o Centro para o Controlo de Doenças da China, a taxa de mortalidade do vírus aumenta com a idade: 10-19: 0,2%; 20-29: 0,2%; 30-39: 0,2%; 40-49: 0,4%; 50-59: 1,3%; 60-69: 3,6%; 70-79: 8%; 80 ou mais: 14,8%.

O novo coronavírus já infetou, desde dezembro até hoje, 168.250 pessoas e causou 6.501 mortes, segundo o último balanço divulgado hoje.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o epicentro da pandemia deslocou-se da China para a Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou no domingo 368 novas mortes nas últimas 24 horas, elevando para mais de 1.800 o número de vítimas mortais no país.

O número de infetados a nível mundial ronda as 170 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 148 países e territórios, incluindo Portugal. Do total de infetados, mais de 77 mil recuperaram.

Veja em baixo o mapa interativo com os casos de coronavírus confirmados até agora

Se não conseguir ver o mapa desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins, siga para este link.

O número de infetados pelo novo coronavírus subiu para 331, mais 86 do que os contabilizados no domingo, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje às 12:30, há 2.908 casos suspeitos, dos quais 374 aguardam resultado laboratorial. Segundo a DGS, há três casos recuperados.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

Acompanhe aqui, ao minuto, todas as informações sobre o novo coronavírus em Portugal e no mundo.

Coronavírus: como passou de animais para humanos?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.