O acordo é para a pesquisa e comercialização de dois tratamentos antivirais em fase de desenvolvimento inicial - MP0420 e MP0423 -, informou a Novartis em comunicado.

Esses dois tratamentos em estudo podem ser usados na prevenção e tratamento para a covid-19, disse a Novartis.

Têm também a vantagem de serem fáceis de administrar, de poderem ser produzidos em série e não necessitarem de armazenamento refrigerado, acrescenta a empresa.

O acordo prevê que a Molecular Partners comece a conduzir os testes clínicos de Fase 1 para o MP0420 em novembro e assuma o trabalho pré-clínico restante para o MP0423. A Novartis, por seu lado, realizará os ensaios clínicos de fase 2 e 3, que correspondem às fases intermédia e avançada de desenvolvimento.

A Novartis tem opção de ficar responsável pelos restantes desenvolvimentos e da comercialização, podendo assim beneficiar da sua experiência na gestão de pedidos de autorização e distribuição de medicamentos, bem como dos recursos necessários para a fabricação.

A Molecular Partners receberá um pagamento inicial de 60 milhões de francos suíços (56 milhões de euros), nomeadamente sob a forma de investimento de capital, com a Novartis a planear adquirir uma participação de 6% da empresa.

Haverá ainda lugar ao pagamento de 150 milhões de francos suíços, bem como royalties "significativos" sobre as vendas, acrescentou a Novartis.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.