Quando tal acontecia, ficava sem saber exatamente que vacinas e que lotes da mesma tinha tomado ou estavam em falta.

No entanto, esta quarta-feira, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, anunciou no Parlamento que vai passar a existir um boletim de vacinas eletrónico consultável e editável a partir de todas as instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Segundo escreve o jornal Público, a medida avança no segundo semestre de 2016.

O ministro da Saúde está na Comissão Parlamentar de Saúde, numa audição obrigatória sobre política de saúde.

Leia também: Quantas vezes devo ir ao médico?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.