A informação foi prestada pelo governador da província de Luanda, Higino Carneiro, em conferência de imprensa na quinta-feira, para abordar a situação da capital angolana, há três meses sob sua governação.

As queixas em relação à falta desta vacina existem há três meses mas Higino Carneiro espera que o problema se resolva em breve.

"Está-se a fazer aquisições agora, foram autorizadas verbas específicas para se dar resposta a esta necessidade que se coloca. Há três meses, exatamente o período que eu entrei em funções, mas neste período conjuntamente com o ministro da saúde, o antigo e o atual, trabalhamos para acudir e responder de forma positiva a situação que se colocava em relação à saúde", frisou Higino Carneiro.

Embora não sejam ainda satisfatórios os resultados, as medidas tomadas estão a ter resultados, e os medicamentos vão chegando ao país, afirmou o governante.

Higino Carneiro recordou que as vacinas não são prontamente disponíveis pelos fabricantes, que aguardam por encomendas para a sua produção, salientando que o mesmo aconteceu com a vacina contra a febre-amarela.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.