A flexibilidade é “a capacidade de um indivíduo realizar movimentos com amplitude articular adequada”, o autor considera-a uma “qualidade física responsável pela prevenção de lesões e os seus exercícios visam o aumento da amplitude articular dentro das limitações fisiológicas e morfológicas de cada um, bem como benefícios na qualidade do movimento das tarefas diárias”.

O treino de flexibilidade não deve ser visto como alongamento muscular, pré ou pós treino, mas deve sim, ser algo praticado regularmente. O trabalho de flexibilidade contribui para melhorar a sua postura corporal, prevenir lesões e melhorar as funções respiratórias.

Para evoluirmos no treino de flexibilidade é essencial conhecer o nosso limite articular e a nossa tensão muscular. Ao alongar nunca devemos passar esse limite, pois é aí que pode ocorrer uma lesão.

Devemos ter em consideração que ao longo da vida existe uma redução gradual da amplitude dos movimentos do corpo humano, no entanto existem exercícios que podem retardar esse efeito e ainda assim aumentar os níveis de força.

A força muscular é “a força ou torque máximos que um músculo ou grupo muscular pode gerar em velocidade específica ou determinada”.

Antes de falarmos nos treinos de flexibilidade que aumentam a força, é importante lembrar que é o sistema musculoesquelético que produz o movimento corporal, mas quem realiza esse movimento são as articulações. As articulações realizam movimentos básicos, tais como flexão e extensão, rotação e circundução, adução e abdução.

No que diz respeito aos treinos de flexibilidade que aumentam a força temos o Yoga, sendo uma das melhores aulas de grupo para trabalhar a sua flexibilidade e força. A flexibilidade não é um pré-requisito para poder praticar Yoga, muito pelo contrário, qualquer pessoa pode praticar esta modalidade e com a regularidade vai acabar por desenvolver a flexibilidade necessária para realizar todos os movimentos, isto sem contar que vai ficar em forma e com músculos bem definidos. Sentirá também benefícios ao nível do stress e do seu humor.

Outro treino de flexibilidade que contribui para o aumento da força é o Pilates, trata-se de uma aula que faz bem ao corpo e à mente, além de trabalhar a flexibilidade, aumenta a força muscular, melhora a postura e ajuda a fortalecer e tonificar os seus músculos.

Referências

  • AMERICAN COLLEGE SPORTS OF MEDICINE. Programa de condicionamento físico do ACSM;
  • FERREIRA, B.E. O conceito qualidade de vida inserido na actividade física: reflexão sobre concepções e evidências;
  • BARBANTI, Valdir José (2003);
  • KOMI (2006). Força e Potência no Desporto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.