Sim. Esses primeiros sintomas são causados essencialmente pela contração involuntária das costas que ocorre frequentemente neste período. O movimento, realizado para fomentar o aumento da temperatura corporal, acaba por contribuir para uma circulação sanguínea deficitária e ainda uma diminuição da flexibilidade.

Tem dores de costas? 10 conselhos médicos para manter a coluna saudável
Tem dores de costas? 10 conselhos médicos para manter a coluna saudável
Ver artigo

"Quando saímos à rua e sentimos frio, todos temos tendência a encolher o corpo, levantar os ombros e projetá-los para a frente e, muitas vezes, para permanecer longos períodos nessa mesma posição que repetimos várias vezes ao dia. A pressão provocada sobre a coluna e articulações é desnecessária e responsável por que as mesmas fiquem ‘doridas’ ao final da jornada de trabalho, contribuindo para dores de costas mais regulares", diz Luís Teixeira, médico ortopedista e presidente da Associação Portuguesa Spine Matters.

Alterações na circulação sanguínea

A circulação sanguínea mais fraca, também resultado deste tipo de contração do corpo, poderá ainda originar uma desacelaração do metabolismo, diminuição da força e da massa muscular, limitação articular e até uma maior dificuldade na realização de alguns movimentos que exijam uma maior flexibilidade.

"A não correção de algo que assumimos como natural e que nem sempre associamos às dores consequentes, tem impacto em todos estes pontos do nosso organismo e conduz, inclusive, a alterações posturais mais prolongadas, que irão manter todas estas reações", continua o especialista em ortopedia que salienta que são precisamente as pessoas menos ativas a sofrer ainda mais,"idosos, pessoas com doenças degenerativas como artrites e artroses, pessoas com fraturas ou recém-operadas".

Para prevenir e combater este tipo de condição, Luís Teixeira recomenda a realização de alguns exercícios de alongamento diário, numa repetição matinal e noturna de 5 minutos mínimos em cada, como o espreguiçar.

10 tendências de moda que arruínam a sua saúde
10 tendências de moda que arruínam a sua saúde
Ver artigo

Para quem treina, e que tem tendência também a reduzir a intensidade no inverno, a recomendação é clara: "No inverno, devemos continuar a treinar. O facto de nos mantermos ativos, e o mais possível, é fundamental para evitar lesões. Além disso, os alongamentos ativam a circulação", explica o médico.

As pessoas devem movimentarem-se "já que assim irão estimular a produção de líquido sinovial, responsável pela lubrificação das articulações", mantendo as extremidades do corpo aquecidas, nomeadamente o pescoço, de forma a prevenir contraturas musculares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.