A história, mais ou menos recente, dá-nos exemplos de mulheres que fruto das suas capacidades revolucionaram o mundo dos vinhos. Exemplo disso são Madame Clicquot e Madame Pommery. A primeira, Madame Clicquot, que ao assumir a produção de champanhe fez com que as vendas aumentassem de oito mil garrafas em 1796 para 60 mil em 1804, para além de, entre outras inovações, ter criado os champanhes rosé e vintage atravessando fronteiras, mesmo sem nunca ter saído da sua região.

A segunda Madame Pommery teve a ousadia de alterar o plano de negócios da sua empresa ao parar a produção de vinho tinto tranquilo, para passar a produzir espumante branco, menos doce, como os ingleses apreciam.

Sendo ainda o mundo dos vinhos tradicionalmente masculino, as mulheres, por mérito, vêm conquistando lugares de destaque. São já muitas as mulheres que conquistaram um dos títulos mais difíceis, o de Master Sommelier.

Em relação a Portugal, que fazem as mulheres no mundo dos vinhos? E qual o seu papel na evolução e dinamização do vinho? Uma coisa é certa, hoje existem mais mulheres do que nunca em posições de liderança em todo o setor.

"O vinho no feminino!" é o tema escolhido pelos sommeliers André Figuinha e Rodolfo Tristão, para a próxima edição de Sommeliers Storytellers em que Beatriz Machado (Diretora de Marketing e Turismo da Niepoort), Cláudia Abrantes (chefe de sala e sommelier no restaurante A Ver Tavira) e Sandra Tavares da Silva (Enóloga e fundadora da Wine & Soul) são as convidadas. O encontro está marcado para as 21h30 de 8 de março, e terá transmissão em direto nos canais oficiais do programa, entre eles o Facebook.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.