Em 180 anos de história cabem muitas figuras, também elas com as suas próprias histórias e memórias. Dando-lhes voz, a Cervejaria Trindade ressuscitou três das personalidades mais emblemáticas ligadas ao passado deste espaço no coração de Lisboa. A Rainha Santa Isabel, associada à criação do Convento da Santíssima Trindade que ali existiu, o galego Manuel Moreira Garcia, que funda a Fábrica de Cervejas da Trindade em 1836, recuperando parte do antigo convento caído com o Terramoto de 1755; e um dos clientes mais assíduos, o Sr. João, da vizinha livraria Barateira. Homem de muitas histórias que durante décadas se sentou na mesma mesa da Trindade e em torno viu desfilar Lisboa.

Um trio que acompanhou um grupo de convidados no almoço que celebrou os 180 anos da Trindade. Momento para percorrer as salas daquele que foi o refeitório do convento. Antigo local da reunião diária dos clérigos e que Manuel Garcia soube à época aproveitar, instalando em 1840 o primeiro balcão da Trindade. O fundador contrata “Ferreira das Tabuletas”, antigo diretor artístico da Fábrica de Cerâmica Viúva Lamego, que reveste as paredes com painéis de azulejos representativos das estações do ano e de diferentes sectores de atividade. Acrescem, mais tarde, já no século XX, os quadros naturalistas em calçada portuguesa da autoria de Maria Keil.

Tudo o mais é história, ou a reconstituição dela, como são exemplo alguns elementos introduzidos na renovação de conceito em 2014: o hábito monacal do pessoal de mesa, a música gregoriana que acompanha as refeições, as mesas e cadeiras corridas numa portentosa demonstração de madeiras, as lajes do chão, as tochas e os candelabros.

Cervejaria Trindade: 180 anos guardam muitas histórias

Também com uma personalidade vincada, a ementa, um clássico, que não vive obstinado na repetição, embora o cliente encontre como cativos o Bife à Trindade (do lombo, da vazia, da alcatra), regado com o Molho à Trindade e com a batata frita, o ovo e esparregado a acompanhar (facultativos); o Bacalhau à Santo Ofício. Sabe o cliente que na tradição desta casa há um carinho especial pelo petisco, mesmo o mais castiço, como o tremoço. Ou aquele que queremos quentinho, como o pastel de bacalhau e o croquete, ou ainda uma saladinha de polvo tenro, as amêijoas à Bulhão Pato. E também o que sabe a mar. Trindade é cervejaria, mas também marisqueira, pelo que não falta a lagosta, o camarão de vário porte, os lagostins, a sapateira, a ostra, os percebes, as gambas do Algarve.

No que respeita à mesa com um travo mais doce, destaque para as sugestões com notas conventuais, como as Natas do Céu, o Pão-de-ló do Convento de Alfeizerão, a Gemada à Cardeal, o Toucinho-do-Céu e o Pudim Abade de Priscos.

Recorde-se que a Trindade, pertencente desde 2008 ao Grupo Portugália Restauração, foi reconhecida como Património Cultural da Cidade de Lisboa (1986), Património Relevante de Valor Histórico-Cultural (1997), medalha de Mérito Turístico no grau de Prata por prestação de serviços relevantes para o turismo português (1987).

O Grupo Portugália Restauração é uma marca inteiramente portuguesa, com dez restaurantes e 15 Portugália Balcão. Para além da Cervejaria Trindade conta com uma Portugália Cervejaria Macau, cinco restaurantes La Brasserie de L ´Entrecôte, uma Cervejaria Ribadouro e um quiosque Ribadouro.

Cervejaria Trindade

Rua Nova da Trindade, 20 C, Lisboa

Tel. 213 423 506
Email: trindadechiado@cervejariatrindade.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.