Na sua 16ª edição, o foco do Congresso dos Cozinheiros (CNC) faz-se em torno do capital humano na cozinha. Subordinado ao tema “Nós as pessoas”, o encontro de três dias vai discutir a saúde mental no setor da restauração. Um encontro que este 2020, fruto do contexto social provocado pela COVID-19, se fará online, na plataforma Youtube, com acesso gratuito. Quanto à presença no local de realização do congresso, o Centro de Congressos Tagus Park, em Oeiras, este estará limitada a 50 pessoas.

No decorrer da apresentação do CNC, Paulo Amado, diretor do congresso sublinhou que “a organização desenhou um programa centrado nos temas da saúde mental, assim como outras abordagens que preocupam o setor, nomeadamente o estado atual da restauração no nosso país e projetos diferenciadores que surgiram no contexto da pandemia provocada pela COVID-19".

Desta forma, de 10 a 12 de novembro, o programa do congresso (a anunciar em breve aqui), faz-se com conversas, debates, exibição de uma série documental. Um programa que vai juntar dezenas de nomes nacionais e internacionais, como João Rodrigues, José Júlio Vintém, Leonor Godinho, Nuno Mendes, Tiago Monteiro, João Ferraz, Bernardo Agrela, entre chefes de cozinha, distribuidores e produtores.

O responsável pelo evento anunciou uma parceria com a Oficina de Psicologia, entidade que trabalhará na partilha de ferramentas e experiências para um bem-estar psicológico, assim como consultas gratuitas de psicologia para profissionais da restauração.

Criado em 2005, o CNC trouxe ao debate várias temáticas da área gastronómica e reuniu, entre muitos outros, chefes de cozinha portugueses e estrangeiros de relevância, casos de Andoni Aduriz, Alex Atala, Josean Alija, Juanjo Lopes, Ivan e Sergey Berezutskiy, Manu Buffara e Alberto Landgraf.

O CNC é uma organização das Edições do Gosto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.