Pessegueiro Vinha da Afurada Reserva Branco 2019, da Quinta do Pessegueiro

Com as castas Rabigato e Viosinho, o Pessegueiro Vinha da Afurada Reserva Branco 2019 chega à mesa dos portugueses, depois de dois anos em estágio em inox e madeira e proveniente de uma vinha da região de São João da Pesqueira plantada em 2011, cuja altitude varia entre os 550 e 580m

Com potencial elevado de envelhecimento, a equipa de enologia liderada por João Nicolau de Almeida, optou por “dar tempo ao vinho” e depois da vinificação em cuba de inox, passou por um estágio de 16 meses em madeira, sempre em contacto com borras finas, efetuando o processo “bâtonnage”, e 16 meses em inox. No total, foram 32 meses de estágio até ao engarrafamento.

O vinho deu origem a 3915 garrafas com um PVP de 19,50€.

Puro Talha Branco 2017, da Adega José de Sousa

O Puro Talha Branco 2017 reflete a tradição da utilização da talha na fermentação das uvas. Proveniente de solo granítico, da região de Reguengos de Monsaraz, com as castas Antão Vaz, Manteúdo e Diagalves, apresenta uma cor âmbar. Com aromas a frutos secos e especiarias, conferidos pelo uso das talhas, este branco revela um paladar muito personalizado e complexo.

No processo de vinificação deste vinho, as uvas brancas são ligeiramente pisadas a pé e desengaçadas à mão numa mesa chamada “mesa de ripanço”. De seguida, a fermentação ocorre, sem engaços, em talhas com capacidade média de 1.600 litros a uma temperatura que ronda os 28ºC. O estágio é feito em ânforas de barro por um período de 4 a 10 meses. O PVP é de 30€.

Singular Quinta de Santa Teresa 2021, da A&D Wines

A colheita de 2021 do vinho Singular Quinta de Santa Teresa, produzido pela A&D Wines é um blend assinado pelo enólogo Fernando Moura. Este vinho procura através das várias castas presentes na Quinta de Santa Teresa, junto à linha de fronteira entre a região de Vinhos Verdes e a região do Douro, transmitir e afinar o caráter da respetiva colheita, onde se destacam Avesso, Arinto, Malvasia Fina, Alvarinho e outras variedades provenientes de vinhas velhas em field blend e ainda uma pequena parte do lote fermenta e estagia em barrica.

Trata-se de um vinho com potencial gastronómico, capacidade de envelhecimento e cujo perfil vai beneficiando com o estágio em garrafa. De perfil aromático, o Singular Quinta de Santa Teresa 2021 revela notas a frutos secos, algum fumado e fundo vegetal. Na boca, evidencia um corpo estruturado com boa acidez, frescura e mineralidade. Possui aromas de fruta de caroço e pimenta branca e um final de boca persistente.

No que toca à vinificação as uvas são recebidas na adega em caixas de 24kgs para serem selecionadas e submetidas a desengace, maceração pelicular e prensagem pneumática suave. A fermentação do mosto é realizada maioritariamente em cubas de inox a baixa temperatura e cerca de 15% fermenta em barricas de madeira. O PVP é de 12€.

Vieira de Sousa Reserva branco 2021, da Vieira de Sousa

É na Quinta da Fonte, no Douro, onde se encontra a casa da família que dá nome ao vinho, que têm origem as uvas que dão origem ao Vieira de Sousa Reserva branco 2021.

A vinha, virada a nascente, está situada a 500 metros de altitude, no planalto de Celeirós, numa localização privilegiada para a produção de uvas brancas, bastante frescas e com estrutura. O solo xistoso e a altitude são fatores decisivos para a qualidade e potencial destas uvas.

As castas deste vinho são Rabigato e Viosinho, com fermentação em conjunto em barricas de carvalho francês, onde estagiaram durante 10 meses. O PVP é 17€.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.