Daucus carota, assim mesmo dito tendemos a torcer o nariz à expressão pouco familiar. Pronunciemos, então, longe da etimologia científica, atribuindo-lhe o nome tantas vezes  por nós pronunciado e tão familiar nas nossas cozinhas, mercados, restaurantes: a Cenoura, originária, ao que se presume, do território do atual Afeganistão, chegando por via terrestre à Europa

Saiba o leitor que Cenoura é nome antigo e que, na origem, designava “chifre”. Facto ao qual, naturalmente, não é estranho a forma da raiz da planta, aquela que usualmente é consumida. O mesmo se passa com a parte folhosa da planta que, apesar de pouco usada nas cozinhas, é comestível.

Um consumo, o da raiz, que já cativava gregos e romanos na antiguidade e que nos, nossos dias, continua a agradar a palatos, em saladas, a cru, em sopas, refogados, sobremesas. Um alimento fonte de fibra, antioxidantes, minerais e caroteno, responsável pela tão característica cor do vegetal. Atenção, neste mundo de mutações e criações, a cenoura laranja é uma invenção recente. Foi engendrada por polinização cruzada no século XVI. Os holandeses cruzaram duas espécies de cenoura, amarela e purpura.

Acresce ainda que, nutricionalmente, a cenoura é bastante interessante dado ter baixas calorias e pouco sal.

Feito o Bilhete de Identidade (ou Cartão do Cidadão se preferir) da nossa sempre tão próxima Cenoura, passemos aos cuidados a ter.

Na Compra:

- Ao comprar prefira as cenouras até 20 cm e menos grossas (menos fibrosas), com aspeto mais brilhante, um laranja intenso.

- Deve rejeitar as cenouras com pigmentos verdes ou roxos na parte superior, que amargam o vegetal.

- Se a cenoura já foi picada ou ralada e, depois, embalada, confirme se está em boas condições de refrigeração. À temperatura ambiente a cenoura murcha rapidamente.

Cenoura laranja: Esta invenção da Holanda do século XVII exige mimos à mesa

Na Conservação

- No frigorífico a cenoura inteira mantém-se em boas condições até 15 dias. Se for guardada já descascada, picada ou ralada, o tempo de conservação reduz-se. Neste caso a cenoura deve ser mantida dentro de um recipiente fechado.

- A cenoura conserva-se mais tempo depois de limpa de folhas. Se lavada antes de ire para o frigorífico, a cenoura deve ser bem enxuta utilizando, por exemplo, papel absorvente.

- Se quiser congelar as cenouras proceda da seguinte forma: mergulhe-as inteiras durante cinco minutos em água a ferver . Se estiverem picadas, bastam dois minutos. Posto isto, leve-as a um recipiente com água e gelo até arrefecerem completamente. Seque-as com papel absorvente e guarde-as num saco de plástico, retirando todo o ar com uma bombinha de vácuo. A cenoura mantém-se até um ano.

Descongelar

- O descongelamento deve fazer-se lentamente na parte inferior do frigorífico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.