Com um menu escandinavo, sem recurso à carne no menu e a abrir apenas quatro dias por semana, o restaurante Geranium conquistou o júri de mais uma edição dos prémios World's 50 Best Restaurants. O estabelecimento sediado em Copenhaga, capital dinamarquesa, liderado pelo chef Rasmus Kofoed e coproprietário Søren Ledet, sucede no primeiro lugar da lista dos melhores do mundo ao Noma, também na Dinamarca.

A cerimónia que decorreu em londres no Old Billingsgate, um edifício vitoriano que já foi o maior mercado de peixes do mundo, contou com a apresentação do ator de Hollywood Stanley Tucci. Na noite londrina, saíram ainda vencedores na lista dos 50 melhores restaurante do mundo, o restaurante Central, casa na capital do Peru, Lima; e o restaurante Disfrutar, de Barcelona, que conquistou o terceiro lugar da tabela. Ainda no país vizinho, o restaurante Diverxo, de Madrid, subiu para o quarto lugar, enquanto o Asador Etxebarri, de Larrabetzu, onde todos os pratos são grelhados na chama, caiu para o sexto lugar. A quinta posição coube ao restaurante Pujol, no México.

Para encontrarmos um restaurante norte-americano na World's 50 Best Restaurants há que descer ao nono lugar, representado pela casa Quintonil (em 27º lugar no ano transato). Antes, na sétima e oitava posições, assinale-se, respetivamente, a Casa do Porco, no Brasil e o Lido 84, em Itália.

A Ásia encontra o seu lugar cimeiro na tabela com o restaurante Den, em Tóquio.

Portugal conta com um único representante na lista dos 50 melhores restaurantes do mundo. O chef José Avillez e o seu Belcanto caem quatro posições, do 42.º lugar para o 46.º. Sublinhe-se que na lista do 51-100 melhores restaurantes, divulgada na passada semana, não consta nenhuma casa portuguesa.

Sobre o prémio, afirma José Avillez em comunicado: "Nos últimos seis anos temos representado Portugal nesta prestigiada lista. Este reconhecimento é importante para nós, equipa do Belcanto, e também para Lisboa e para Portugal. Esta distinção contribui para a promoção da cozinha portuguesa no mundo e reforça o valor de Lisboa e de Portugal enquanto destino gastronómico e turístico. São cada vez mais os que viajam à procura da identidade gastronómica dos diferentes países, cidades e regiões. A gastronomia é um importante traço de cultura. Portugal tem tudo para ser cada vez mais um destino gastronómico de excelência".

Assinale-se que nas duas décadas de realização dos prémios World's 50 Best Restaurants, todos os líderes da tabela foram europeus e norte-americanos, nomeadamente, de Itália, França, Dinamarca, Reino Unido, Espanha e Estados Unidos.

Sublinhe-se que a organização do World's 50 Best Restaurants estipula que os restaurantes só podem ganhar o prémio principal uma vez, passando para uma lista separada, a Best of the Best. Nesse grupo restrito figuram restaurantes como o Noma (Copenhaga/Dinamarca), Eleven Madison Park (Nova Iorque/Estados Unidos), The Fat Duck (Londres/Inglaterra), Osteria Francescana (Modena/Itália), Mirazur (Menton/França).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.