Os estampados não só de cobras, como de leopardos, zebras, onças, crocodilos e tigres começaram por ser sinónimo de luxo e ousadia no século XVIII, ao remeterem para os cenários exóticos de África, naquela época acessíveis apenas à realeza e classe alta.

Se nas primeiras aparições o estampado animal era muito associado à utilização da pele dos animais nas peças de vestuário e acessórios, a partir da década de 1940 altera-se este panorama, quando a Dior propõe pela primeira vez na indústria da moda um padrão animal num vestido com tecido sintético.

Hoje em dia, quando falamos da tendência animal print referimo-nos ao estampado e não propriamente à matéria-prima dos artigos.

Celebre o animal print com estas propostas online da La Redoute:

Foi então nos anos 80 que se deu verdadeiramente o boom do animal print, inclusivamente com a mistura destes estampados com cores fluorescentes que fogem à cor natural dos padrões animais, como são exemplo o rosa-choque ou o verde-lima.

Atualmente, o animal print é uma tendência que atravessa estações e nunca passa de moda: seja verão ou inverno, é válido durante todo o ano.

Encontramo-lo não só nas mais variadas peças de roupa como na secção dos acessórios e no calçado, com a versatilidade que tanto dá corpo a um look clássico e sofisticado, como compõe um conjunto mais casual e descontraído.

Para as mulheres que gostam de conjugar personalidade e estilo num só outfit, não há dúvida de que as peças animal print são um must have no seu guarda-roupa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.