Embora houvesse um tempo em que a moda era muito mais rigorosa, quando só se vestia branco no verão, quando nunca se combinava vermelho com cor-de-rosa e quando calçar uns New Balance com vestidos era apenas para quem mudava para um par de saltos logo que chegasse ao escritório, esses dias, agora, estão contados. Pois quando se trata de estilo, menos não é sinónimo de mais. A moda está finalmente pronta para se soltar, não se levar tão a sério, e prometer uma primavera divertida. Segundo o jornal britânico The Guardian, todos ou, pelo menos, os que têm sentido de humor vão assumir o estilo LOL-core.

Mas o que é exatamente isto de LOL (as iniciais da expressão laughing out loud, que em português significa rir alto e a bom som) na moda? À priori é algo quase impossível de se definir. Pense mais nisto como o antídoto inevitável ao espírito do normcore. Enquanto os anos de 2012 e 2013 foram descritos na história da moda como os mais simples, mais dentro da norma, daí o termo normcore, quando o bom gosto se media por um estilo minimalista, fresco e modernista, com adeptos seguidores de Jil Sander, Celine e Raf Simons, eis que 2014 termina com um olhar sobre tudo o que incita ao bom humor e a uma gargalhada fácil. É que com o LOL-core, vale tudo.

Caraterizado por peças de cores vivas, estampados de desenhos animados e a mistura de tudo e mais alguma coisa (formas, cortes, texturas e bainhas), o seu foco está em dar prazer a quem o veste. As peças must LOL-core desta temporada incluem pele falsa cheia de cor, padrões inspirados nos anos da década de 1960 (Gucci, Erdem e Saint Laurent destacaram esta década nas suas coleções recentes), o brilho misturado com o grunge e muita cor… Em tudo! As pioneiras deste modo de vestir YOLO (You Only Live Once) são as trend-setter Iris Apfel, a falecida Diana Vreeland («Todos nós precisamos de um pouco de mau gosto. É terra a terra, é saudável, é físico», disse) e Anna Dello Russo, a maníaca fashion, editora de moda da Vogue Japão.

It girls também já se renderam

Há também toda uma nova vaga de it-girls, como Alexa Chung, Rihanna e Miley Cyrus, que trouxeram a diversão de volta à roupa, liderando o caminho com as suas estolas de pele falsa e fatos de treino detestáveis. Depois, há marcas como a House of Holland, Meadham Kirchhoff , Moschino e Kenzo, cuja raison d'être sempre foi trazer o divertimento à moda, de uma forma não pretensiosa (só no preço!) e alegre. Mas o primeiro pensamento que nos vem à cabeça é «Porque tenho eu de gastar imenso dinheiro para me vestir como uma criança?». Felizmente, não tem! Ao contrário do Normcore, o LOL-core prospera em marcas acessíveis. Da Topshop à Asos, passando pela Primark, pela Bershka e pela Zara, há oferta para dar e vender e que vai apelar ao seu espírito adolescente interior.

O certo é que sempre haverá espaço para o minimalismo. No entanto, enquanto nós recuperamos do inverno e da forte dependência da temporada monocromática que só vive de preto, cinza e creme, estamos impacientes para ter um pouco de diversão dando aos nossos guarda-roupas peças mais primaveris e alegres. Este verão pede muita cor e há que tirar partido dela no corpo e em casa. Para descobrir sugestões que pode adaptar a visuais LOL-core, veja a galeria de imagens de visuais com apontamentos (quase) infantis e também a galeria de imagens com propostas cool para um verão com estilo.

Texto: Joana Brito

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.