O rosto e o corpo devem as suas formas e volumes, em grande parte, à distribuição de gordura. No entanto, essa distribuição pode ser afetada devido a alterações do metabolismo dos lípidos originadas por alguma doença, medicação ou outros problemas menores. A este processo dá-se o nome de lipodistrofia. Assim, a gordura pode acumular-se de forma exagerada em determinadas zonas, a chamada lipohipertrofia.

Pode também desaparecer de onde deveria estar, no caso da lipoatrofia, modificando a silhueta e afetando a autoestima de quem sofre do problema. Por vezes, essas alterações são tão evidentes e inestéticas que se tornam num complexo para quem as tem. Para solucionar este problema, para além de combater as causas, pode-se recorrer a técnicas como a lipoaspiração no caso da lipohipertrofia.

Muitos especialistas recomendam também infiltrações de gordura em situações de lipoatrofia. Muito comum em pessoas com o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), mais do que uma mera questão estética, esta condicionante chega a afetar a vida e o dia a dia de quem padece dele. "Braços, pernas, nádegas e rosto perdem gordura a ponto de, no caso das nádegas, o paciente sentir dor para se sentar", refere a Seres.

i-Lipo. O tratamento não-invasivo que destrói a gordura localizada sem necessidade de cirurgia
i-Lipo. O tratamento não-invasivo que destrói a gordura localizada sem necessidade de cirurgia
Ver artigo

"As veias ficam aparentes e o abdómen passa a acumular gordura. Homens e mulheres ganham grandes papadas e uma corcunda logo abaixo do pescoço denominada gibosidade dorsal. No caso deles, outra mudança corporal é a ginecomastia ou crescimento das mamas", pode ler-se no site daquela que foi a primeira organização lusa de e para mulheres infetadas com VIH. "Em Portugal, já alguns clínicos tomam cuidados relativamente a estes efeitos colaterais da terapêutica", informam. Muitos fazem-no "adequando medicação com menor efeito na alteração metabólica e alterando a mesma, quando necessário".

"No entanto, alguns de nós, por tomarmos há muito tempo, necessitamos de intervenções cirúrgicas para retirar o excesso de gordura, já que a acumulação da mesma na zona intra-abdominal e na zona cervical são em tal proporção que a mesma toma formas evidentes e visíveis", pode ler-se num dos testemunhos disponíveis online. Além destes tratamentos, são muitas as inovações disponíveis, como pode consultar aqui.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.