São o símbolo da beleza feminina mas também sensíveis ao estilo de vida que leva.

O que fazer quando as pernas de sonho que tanto ambicionou são, inesperadamente, atacadas por inestéticas varizes?

E quando o cansaço e a dor se apoderam das suas pernas após um longo dia de trabalho?

As soluções e tratamentos para estes problemas são diversos, no entanto, não deixe para amanhã o que pode solucionar já hoje... a prevenção é mesmo o melhor remédio!

Questionamo-nos muitas vezes sobre o que são, de facto, as varizes? De onde vêm? Como se formam? Eduardo Serra Brandão, cirurgião vascular, explica que o aparecimento das varizes «consiste numa disfunção do sistema venoso, a qual, em vez de canalizar o sangue venoso já usado de volta ao coração, mantém-no estagnado no seu interior, o que dá origem a veias dilatadas e tortuosas, denominadas varizes».

As causas desta disfunção podem ser de ordem primária, ou seja, devido a uma deficiência genética, ou secundária, quando é uma consequência de factores tão diversos como «traumatismos, terapêuticas hormonais, gravidez, tromboses venosas profundas, flebites, longas permanências em pé, idade, entre outros», refere.

As soluções disponíveis

O tratamento engloba vários métodos, segundo o tipo e grau de desenvolvimento das varizes. Um dos procedimentos é a escleroterapia, vulgarmente designada por secagem, preferido nas varizes de pequeno calibre e nas telangiectasias (derrames).

«Em casos mais específicos estas lesões podem ser tratadas por laser transcutâneo», sugere Eduardo Serra Brandão. Nas situações mais graves recorre-se à cirurgia. A técnica usada varia consoante o grau de desenvolvimento das varizes.

«Pode ser feita em regime ambulatório, sem anestesia geral e sem internamento. Pode também ser feita pelo método tradicional com laqueação e extirpação das varizes ou por laser endovascular, que destrói as varizes permitindo um pós-operatório melhor e uma recuperação mais rápida», explica o especialista.

Eduardo Serra Brandão adianta ainda que «em qualquer destas situações, é fundamental a terapêutica com medicamentos flebotropos que actuam nas veias conferindo maior tonicidade, combatendo o edema e aliviando as dores e cansaço, através da sua acção na microcirculação».

Mais vale prevenir...
Siga os conselhos do especialista

- Evite longas permanências em pé.

- Mantenha o peso estável.

- Combata o sedentarismo, faça caminhadas todos os dias.

- Evite o calor directo nas pernas e a exposição solar prolongada.

- Consulte um médico desde os primeiros sintomas da doença.

- Em mulheres que fazem contracepção hormonal, pode ser recomendada a toma periódica de medicamentos flebotropos que favoreçam a microcirculação, para evitar efeitos perniciosos no sistema venoso.


Dica
O uso de collants de descanso (de 70 ou 140 DEN) é benéfico para a saúde das suas pernas. Em situações mais graves ou específicas como a gravidez, prefira as meias elásticas receitadas pelo especialista.

Texto: Raquel Pires com Eduardo Serra Brandãob (cirurgião vascular)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.