Antes de se decidir pela cirurgia estética, precaveja-se. A sua segurança e conforto estão, numa primeira fase, nas mãos do anestesiologista. Por isso, é importante que conheça as características particulares da intervenção. É necessária uma consulta prévia para que o especialista conheça o doente, os seus antecedentes médicos e para lhe explicar o tipo de anestesia que vai administrar, de modo a que conheça todos os riscos e benefícios.

«A consulta de anestesia serve para avaliar o doente, conversar sobre qual o tipo de anestesia mais adequada e para prever as complicações que podem surgir durante a intervenção. Serve ainda para obter o consentimento informado por parte do doente», explica o anestesiologista Lucindo Ormonde.

As perguntas mais comuns são:

- Tem alergias? Há pessoas que são alérgicas a antibióticos e/ou ao latex, por exemplo.

- É fumador? Se sim, o médico precisa de saber o número de cigarros que fuma por dia.

- Ingere bebidas alcoólicas? Se sim, qual o número de bebidas que toma por dia?

- É diabético?

- Tem doenças cardiovasculares?

- Tem problemas respiratórios?

- Toma algum tipo de medicamento?

- Já alguma vez se submeteu a uma anestesia e quais foram os resultados?

- Esteve em contacto com pesticidas?

- Usa dentadura postiça, lentes de contacto e/ou aparelhos auditivos ou outros?

Os problemas relacionados com a anestesia devem-se, muitas vezes, ao local onde a operação é realizada. Tenha cuidado com as clínicas pirata em locais que não estão preparados. A anestesia deve ser feita numa área cirúrgica onde existam meios para enfrentar qualquer complicação que possa surgir.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.