O que é que caracteriza uma relação tóxica? Existe uma ideia errada de que apenas relações do foro íntimo podem ser tóxicas mas, na realidade, abrange todo o tipo de relações: íntimas, familiares, profissionais, sociais.

Segundo Adelaide Miranda, Life Coach de Alta Performance, a resposta é simples: relações tóxicas são todas as relações em que, pelo menos, uma das pessoas envolvidas não tem a liberdade para ser autêntica e dizer aquilo que realmente pensa, sem temer algum tipo de repercussão física ou psicológica.

Relações tóxicas, nas quais a repercussão é no âmbito da violência física, têm sido muito debatidas e alvo de intervenção a nível legislativo e de consciencialização da sociedade. Mas, a violência psicológica, traz danos que podem ficar para a toda a vida e nem sempre é tão valorizada.

E qual o maior perigo das relações tóxicas? Levada a extremos, podem provocar um desequilíbrio psicológico mas, acima de tudo, este tipo de relações origina uma quebra na autoestima e na autoconfiança.

Por norma, as pessoas sujeitas a este tipo de relações, deixam de acreditar em si próprias e perdem a confiança nas suas capacidades. Em suma, simplesmente não se julgam capazes de conquistar ou alcançar algo, e pior, acreditam verdadeiramente que não são merecedoras.

Este é um ciclo vicioso que tem tendência a arrastar-se durante anos e, quando nos libertamos dessas relações, temos tendência a construir outras igualmente tóxicas porque, no nosso inconsciente, acreditamos que apenas essas relações existem para nós.

Então como quebrar este ciclo? Obviamente que é um trabalho que requer não só uma mudança exterior mas, principalmente uma mudança interior. Temos de alterar as crenças e a mentalidade.

3 dicas que podem ajudar neste processo

Dica 1 – Não és tu sou eu

O primeiro passo é o mais complicado de todos: assumir a responsabilidade pela nossa quota parte na relação em causa. Por mais que seja complicado aceitar, não é o que lhe acontece, mas o que faz com o que lhe acontece.

Por exemplo, a pessoa com quem lida não o trata de forma respeitosa, então o que continua ali a fazer? Porque se mantém na relação? Tem poder sobre as suas ações.

Na equação causa + resposta = resultado, não podendo alterar a causa, só alterando a resposta poderá ter um resultado diferente.

Então, porque não altera a sua resposta? Só poderá iniciar a sua verdadeira mudança após aceitar que “não és tu, sou eu” é uma realidade.

Dica 2 – O que os outros pensam de mim não é problema meu

Não é mesmo. Não é problema seu o que os outros vão pensar. Seja qual for a opinião das outras pessoas em relação à sua situação, a realidade é que é você que a vive na pele. É você que sente a humilhação de forma frequente.

O receio de humilhação, devido ao pensamento dos outros, apenas leva a que continue a viver sobre uma humilhação constante e completamente contra o que tinha idealizado para si. Vale a pena continuar com esta humilhação para agradar a pessoas que não fazem ideia do que está a passar?

“O que os outros pensam de mim não é problema meu”, compreende que a mudança só é possível quando se libertar do medo das opiniões dos outros.

Dica 3 – Estabeleça os seus valores

Está numa relação tóxica, ou esteve? Efetivamente, significa que o que idealizava para uma relação não é o que acontece ou aconteceu, certo? Então, o que realmente espera de uma relação? Quais são os seus valores? Quais os seus limites? O que não é negociável?

Provavelmente terá dificuldade em responder, porque já se esqueceu. Defina o que pretende de uma relação, estabeleça os seus limites e os seus valores e garanta que os cumpre. Qualquer relação em que, aquilo que estabeleceu não se encontra presente, não serve para si. Tão simples quanto isso.

Estas são as 3 dicas importantes, essenciais e obrigatórias que Adelaide Miranda considera principais, para o processo de recuperação da autoestima após uma relação tóxica.

A Life Coach reforça que é necessário que haja uma alteração de crenças e uma mudança de mentalidade, relativamente a este assunto, que é um processo gradual e que deve ser acompanhado num programa de coaching individual ou de grupo.

“Como Aumentar a Autoestima após uma relação tóxica” é um dos programas que Adelaide Miranda lançou este mês, com o objetivo de aprofundar o tema e ajudar a libertar de crenças que não permitem que cada um veja o brilho que há em si. Está na hora de dizer basta às relações tóxicas e começar um novo capítulo da sua vida.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.