Os exames são para a maioria dos estudantes fontes de apreensão e ansiedade. A forma como te pensas e o que sentes acerca dos exames pode aumentar ou reduzir os teu níveis de ansiedade.

Talvez seja útil perguntares-te:

- O que são os exames? Em particular, que significado têm para ti?

- Como lidas com o insucesso num exame?

- O que preciso fazer para alcançar os meus objectivos (rever a teoria, resolver exercícios, tirar dúvidas…)?

- Como me preparar para o exame (por onde estudar, que exercícios resolver, planear aulas de dúvidas, discussões com os colegas…)?

Pensares:

- O meu futuro depende de ter boas notas.

- Toda a gente sabe a matéria e eu não sei nada.

- Vou decepcionar a minha família, amigos e professores se falhar.

- Não consigo ficar sentado a fazer revisões.

- Por muito que estude não sei nada.

- Quando chegar ao exame não me vou lembrar de nada.

- Não quero ser avaliado.

Pode levar a sentimentos de impotência e incompetência que bloqueiam a acção e acabam por confirmar as tuas expectativas: “Falhei!”


Sentimentos e pensamentos deste tipo são impeditivos do desempenho das tarefas a que te propões antes e durante os exames. Questiona-os (Donde vêm? Serão realistas?), contextualiza-os para que possas começar a assumir controlo sobre eles e começares a concentrar-te. Lembra-te que podem ser ciclos de pensamento viciosos que interferem com a tarefa ao invés de te orientarem para o desempenho.

Porém, se:

- te sentes extremamente ansioso ou angustiado de tal forma que paralisas e não consegues estudar ou fazer os exames;

- te sentes assolado por medos que achas irracionais;

- te sentes apático ou com falta de energia, tudo para ti é um esforço;

- te sentes desmotivado e sem interesses há muito tempo;

- te sentes triste ou sem alegria de viver;

- estás preocupado com outros sintomas

- não consegues dormir, comer, tens severas dores de cabeça, ...

Não sofras sozinho, PROCURA AJUDA . Verás que falar com alguém acerca das tuas dificuldades ajuda. A tua família, os teus amigos podem ajudar-te, mas também podes procurar aconselhamento junto de profissionais especializados (o teu médico, psicólogos, centros de apoio ao estudante na tua faculdade, etc.).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.