Em resposta a pedidos e sugestões dos Estados-membros e do Parlamento Europeu, a Comissão Europeia (CE) adoptou uma nova versão do regime do leite para as escolas em vigor na UE, caracterizada por regras de aplicação simples e claras, que proporciona uma gama mais vasta de produtos lácteos saudáveis a um maior número de crianças, informa a CE em comunicado. «O regime do leite para as escolas tem um carácter simultaneamente nutritivo e educativo, contribuindo para lutar contra a obesidade e fornecer elementos essenciais para o crescimento e a saúde das crianças», declarou Mariann Fischer Boel, comissária responsável pela agricultura e pelo desenvolvimento rural.
«Esperamos que, com regras mais simples e produtos mais atraentes, um maior número de escolas, incluindo secundárias, passe a participar no regime». O subsídio da UE cobrirá agora uma gama mais vasta de produtos lácteos: do leite tradicional para beber aos queijos, incluindo igualmente certos produtos lácteos fermentados simples ou frutados, como o iogurte, o leitelho, o kefir etc. Os Estados-membros podem escolher os produtos que desejem distribuir e ter, por exemplo, em especial consideração os produtos lácteos com baixo teor de matérias gordas.
Para a CE, o regime beneficiará um maior número de crianças, uma vez que os estabelecimentos do ensino secundário passarão a estar abrangidos de um modo idêntico ao das escolas pré-primárias e primárias. «Esta nova versão responde a um certo número de pedidos dos Estados-membros e do Parlamento Europeu. Conjuntamente com a proposta da Comissão relativa ao programa comunitário de distribuição de fruta nas escolas, apresentada em 8 de Julho, o novo regime do leite para as escolas, aplicável já a partir de Agosto de 2008, ilustra a atenção acrescida prestada pela Comissão a um regime e hábitos alimentares mais saudáveis para as crianças», diz a CE.
O apoio da UE à distribuição do leite existe há mais de 30 anos, com várias alterações ao longo desse período. No ano escolar de 2006/2007, foi distribuído nas escolas dos 22 Estados-membros o equivalente a 305 000 toneladas de leite, tendo a Comunidade participado com mais de 50 milhões de euros. «Espera-se que, com o novo regime, ainda mais escolas passem a participar, apoiando e incentivando as crianças a substituírem alimentos e bebidas de baixa qualidade por produtos lácteos adequados e de elevada qualidade», conclui o comunicado da CE.
11 de Julho de 2008

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.