Numa nota enviada na sexta-feira aos encarregados de educação, a que a agência Lusa teve hoje acesso, a direção do Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral informa que “não haverá aulas de Educação Física nos pavilhões e campo por falta de assistentes operacionais”.

Pelo mesmo motivo, o agrupamento decidiu encerrar os pavilhões desportivos do Monteagraço e da escola, assim como o campo de jogos, e a reprografia e o bar passam a estar praticamente encerrados à tarde a partir de segunda-feira.

Na nota, a direção do agrupamento explica que “tem vindo a alertar” a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares para “o facto de que os rácios [de assistentes operacionais] não estão a ser cumpridos”.

“Tentamos durante alguns meses encontrar várias soluções, mas que não ofereciam a sustentabilidade que as nossas escolas merecem e precisam, nomeadamente no que concerne às questões de segurança e acompanhamento das crianças”, adianta.

Na nota é referido que número de assistentes operacionais na escola sede do agrupamento “é manifestamente insuficiente” e “agravou-se com o atestado médico de dois funcionários, faltas para consultas e faltas por doenças”.

O agrupamento apela às famílias dos alunos que “demonstrem o seu descontentamento e que lutem pelo direito dos seus educandos junto da tutela”.

A escola, no distrito de Lisboa, possui cerca de 700 alunos (do 5.º ao 12.º anos).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.