As roupas de malha e algodão são as mais recomendáveis durante a gravidez. Não só porque são tecidos mais macios, como também mais elásticos, adaptando-se ao corpo.

O mesmo se aplica à roupa interior que deve ser de algodão, para evitar alergias.

Apesar de não ter de vestir roupas tipo saco-de-batatas, há algumas peças que deve evitar.

1. Calças ou saias que apertem a zona da barriga

Temos de ser sinceras connosco próprias e admitir que a roupa pré-gravidez não vai durar muito tempo. Por isso, não tente a todo o custo entrar naquelas calças que agora são demasiado justas ou apertadas. Mesmo no início da gravidez, quando a barriga ainda não proeminente.

2. Tecidos sintéticos

Como já foi referido, o algodão é o tecido preferencial em qualquer peça. Antes de comprar, verifique na etiqueta os materiais de que é feita, especialmente a roupa íntima. Além de que os sintéticos acabam por fazer mais calor, são potenciais para irritações na pele e “picam”.

3. Saltos altos

São cientificamente conhecidos os motivos por que não deve usar saltos altos durante a gravidez, como aumento da curvatura da coluna lombar por compensação, alterações nas ancas e joelhos. Tudo depende, também, do tipo de salto e a duração da sua utilização. No entanto, opte por calçado mais raso.

4. Leggings

Apesar de não ser prejudicial em termos de saúde, não a favorecem em termos de estilo. Neste caso podem ser uma opção confortável, mas também é essencial que a grávida se sinta elegante, principalmente se vai para o trabalho todos os dias. Opte pelo modelo de calça flare, porque alonga, disfarça mais a cintura e equilibra a silhueta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.