P1. Quais são as infecções mais comuns durante a gravidez?

ITU: As infecções do tracto urinário (ITUs) são as infecções bacterianas mais comuns durante a gravidez. Tipicamente, bactérias do recto entram para a uretra e fazem todo o caminho até à bexiga, onde continuam a multiplicar-se, causando por vezes uma infecção na bexiga designada por cistite. É provável que os níveis mais elevados de progesterona sejam parcialmente responsáveis, já que a hormona relaxa o tracto urinário e a bexiga, mantendo urina no seu sistema e dando às bactérias mais tempo para se desenvolverem. Os sintomas de uma ITU incluem dor, desconforto ou ardor ao urinar e desconforto pélvico ou dores no baixo abdómen. A urina pode ter um aspecto turvo e libertar um odor desagradável, e é possível que sinta vontade de ir frequentemente à casa de banho.

Vaginose bacteriana (VB): Esta infecção do tracto genital é provocada por um desenvolvimento excessivo de bactérias que existem normalmente em pequenas quantidades na vagina. A VB pode produzir sintomas, ou não. No caso de manifestar sintomas, poderá notar um corrimento fino e esbranquiçado ou acinzentado, com um odor desagradável ou semelhante a peixe. (Este odor surge de forma mais evidente após ter relações sexuais.) É possível que sinta também irritação ou prurido na zona da vagina e da vulva, embora pelo menos metade das mulheres com VB não apresente quaisquer sintomas.

Infecções por leveduras: Estas infecções vaginais comuns surgem com probabilidade ainda maior durante a gravidez. As infecções por leveduras são provocadas por fungos microscópicos da família Candida. Este organismo está presente nas vaginas de quase um terço de todas as mulheres e só se revela problemático quando se desenvolve tão rapidamente que domina outros microorganismos concorrentes. Devido ao aumento dos níveis de estrogénio na gravidez, a vagina produz mais glicogénio, facilitando ainda mais o desenvolvimento de leveduras. (Alguns investigadores acreditam que o estrogénio produz um efeito directo sobre as leveduras, promovendo o seu mais rápido crescimento e uma melhor aderência às paredes da vagina.)

P2. Que gravidade têm estas infecções para o bebé?

A VB foi associada a um maior risco de parto pré-termo e de ruptura prematura das membranas amnióticas que envolvem o bebé. Se estiver em risco de parto prematuro, o seu médico irá rastrear a infecção e tratá-la com antibiótico, caso obtenha um resultado positivo. Se não for uma situação de risco e não manifestar sintomas, o seu médico não fará qualquer rastreio.

Se uma ITU for tratada, não deverá haver qualquer problema. Uma ITU por tratar pode causar uma infecção renal, conduzindo a doença grave na mãe e aumentando o risco de parto prematuro. Caso tenha uma infecção, o seu médico tratá-la-á com um antibiótico seguro na gravidez. O antibiótico irá provavelmente aliviar os sintomas passados alguns dias, mas é importante fazer o tratamento até ao fim, de modo a destruir todas as bactérias.

Uma infecção por leveduras não prejudica o bebé. Se tiver uma infecção quando iniciar o trabalho de parto, existe uma possibilidade do recém-nascido a contrair quando passar pelo canal de parto. As infecções por leveduras em recém-nascidos são designadas por sapinhos. Os sapinhos reconhecem-se através de manchas brancas na boca do bebé; não é grave e trata-se facilmente.

P3. De que forma posso prevenir estas infecções?

• Use roupa interior em algodão respirável; evite collants e calças justas.

• Durma sem roupa interior, para permitir a passagem de ar pela zona genital.

• Evite banhos de espuma e banhos de imersão longos e não use muito tempo um fato-de-banho molhado.

• Evite sabonetes perfumados, detergente de roupa aromatizado, sprays de higiene íntima e duches vaginais.

• Limpe-se sempre da frente para trás.

• Coma iogurte com Lactobacillus acidophilus, que poderá ajudar a repor o equilíbrio bacteriano adequado da vagina.

• Beba pelo menos oito copos de 25 cl de água por dia.

• Beba sumo de arando. Pode impedir que novas bactérias assumam o controlo.

• Não ignore a vontade de ir à casa de banho. E, quando urinar, incline-se para a frente para ajudar a esvaziar completamente a bexiga.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.