1. Período

Durante a menstruação, o revestimento do útero rompe-se e é expulso na forma de sangue. O processo dura entre três a sete dias. Se a mulher engravida, a produção contínua de progesterona mantém o revestimento do útero intacto, o que significa que ela não terá períodos.

2. Cólicas

No primeiro trimestre da gravidez, a mulher pode sentir cãibras nas pernas e nos pés, fruto da forma diferente como o corpo começa a processar o cálcio. “Muito do cálcio que obtemos na dieta normal é usado pelo corpo da grávida para ajudar a desenvolver ossos, dentes e outros órgãos do bebé. Assim, a dose de cálcio do próprio corpo da mulher é reduza, deixando os seus ossos e músculos mais fracos”, explicou um especialista ao jornal inglês The Independent.

3. Seios doridos

As mamas podem ficar mais doridas e também aumentar de tamanho. Conte ainda com outras possíveis alterações: maior visibilidade das veias e escurecimento dos mamilos.

4. Fadiga

As alterações hormonais que ocorrem numa grávida podem – e costumam - traduzir-se numa maior sensação de cansaço. O aumento dos níveis de estrogénio e progesterona pode levara uma grande fadiga, sobretudo no primeiro trimestre de gravidez.

5. Náuseas

Enjoos matinais - ou permanentes ao longo do dia - são um sinal clássico de gravidez. Muitas vezes, os enjoos matinais aparecem perto de seis semanas após o último período.

6. Manchas

Cerca de uma em cada quatro mulheres grávidas sangrará levemente durante o primeiro trimestre, de acordo com o artigo do The Independent. “A hemorragia do implante pode ocorrer uma semana após a ovulação, quando o óvulo fertilizado se implanta no revestimento do útero”.

7. Desejos

Parece que não é mito. Muitas mulheres criam uma uma aversão a alimentos que antes adoravam, ou desejam comer coisas que antes odiavam.

8. Humores

Um clássico mais do que justificado. O corpo de uma mulher grávida sofre um aumento significativo de estrogénio e progesterona no sangue. Isso pode desencadear mudanças de humor, sobretudo no início da gravidez.

9. WC!

No início da gravidez, é natural que as mulheres vão mais vezes à casa-de-banho. Porquê? Devido ao incremento do fluxo sanguíneo para os rins. O aumento do útero durante o primeiro trimestre também pode pressionar a bexiga.

10. Vómitos

Tem até um termo próprio: hiperemese gravídica. Afeta uma em cada 100 mulheres grávidas e caracteriza-se por vómitos graves durante a gravidez que podem prolongar-se até ao nascimento do bebé.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.