Mark Wahlberg fez saber este sábado quem vai doar a totalidade do valor que recebeu pela repetição das filmagens de ‘Todo o Dinheiro do Mundo’ - 1,5 milhões de dólares – ao fundo ‘Time’s Up’.

Este anúncio surge depois da polémica em torno da abissal diferença de salário entre o ator e a sua colega de trabalho Michelle Williams que, pelo mesmo trabalho, recebeu aproximadamente 1000 dólares por dia (durante dez dias de trabalho), o que perfaz menos de 1% do valor recebido por Wahlberg.

“O valor que recebi pela repetição das filmagens de ‘Todo o Dinheiro do Mundo’ tornou-se num tema importante nos últimos dias. Apoio a 100% a luta pela igualdade salarial e vou doar 1,5 milhões de dólares para o fundo de defesa judicial Time’s Up em nome da Michelle Williams”, afirmou Mark Wahlberg em comunicado enviado à Hollywood Reporter.

Recorde-se que a maior parte das cenas do filme de Ridley Scott tiveram que ser refeitas para substituir Kevin Spacey por Christopher Plummer, uma decisão tomada na sequência das acusações de assédio sexual dirigidas ao ator de ‘House of Cards’.

As diferenças salariais em Hollywood são um tema na ordem do dia, tendo esta notícia sobre o salário de Wahlberg sido recebida com crispação. Jessica Chastain foi uma das celebridades a reagir, através das redes sociais:

O realizador da longa-metragem sobre o magnata Jean Paul Getty, Ridley Scott, já tinha vindo a público dizer que a maior parte dos atores aceitaram voltar a fazer as filmagens “por quase nada”. No entanto, o USA Today noticiou depois que Wahlberg tinha recebido uma avultada quantia, sendo que tanto ele como Michelle Williams são representados pela mesma agência, a WME.

De acordo com o New York Times, Wahlberg tinha redigido um contrato diferente de Williams. Na altura da repetição das filmagens, os dois ganharam cerca de 1000 dólares por dia, mas Wahlberg tinha direito a um extra de 1,5 milhões, conforme estava especificado no seu contrato.

Ainda assim, o ator, e a agência, reconhecendo a disparidade, tomaram atitudes. Wahlberg doou na íntegra os seus ganhos e a agência doou 500 mil dólares, totalizando 2 milhões de dólares para a Time’s Up, um fundo para ajudar mulheres norte-americanas que sejam vítimas de crimes de natureza sexual com custos judiciais.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.