Sharon Stone saiu em defesa do seu colega e amigo James Franco, após este ter sido alvo de acusações de assédio sexual.

Num episódio recente do programa ‘WTF Podcast with Marc Maron’, o apresentador questionou se a atriz tinha gostado de trabalhar com Franco no filme ‘The Disaster Artist’.

“Eu gostei, e estou consternada com o que está a acontecer agora”, afirma, referindo-se ao caso particular de uma ex-namorada, Violet Paley, que acusou o ator de a ter pressionado para fazer sexo oral no carro. “De repente, ele passa a ser visto como um mau rapaz”, afirma.

“Vou dizer-te uma coisa: eu trabalhei com ele. Eu conheço-o. Ele é o homem mais amoroso, generoso, doce, elegante – amigável e profissional [que eu conheço]”, garante.

Relativamente ao seu caso em particular, Stone referiu que também ela teve de se deparar com situações do género. “Claro que encontrei muitos desse comportamentos absolutamente hediondos”, referiu.

Notícias ao Minuto

© Getty

Na visão da artista, este tipo de casos não podem ser entendidos como “preto ou branco”, isto porque muitos homens que tiveram atitudes hoje consideradas criminais, não sabiam na altura as consequências que as mesmas poderiam gerar.

“Vais com eles, eles levam-te a casa para dar uns beijos e depois agarram no pénis e colocam-te na tua mão – e sabes que é um homem de 50 anos. E tu pensas, não acho que ele tentou me assediar sexualmente. Acho que são incrivelmente estúpidos e inconvenientes”, sublinhou, não descartando por isto a importância que as denúncias têm neste tipo de casos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.