Sam Smith seguiu o exemplo de Lady Gaga e decidiu adiar o lançamento do seu terceiro álbum, "To die for", originalmente previsto para o próximo dia 1 de maio. O cantor e compositor inglês está, no entanto, longe de ser o único artista a ter tomado a decisão, por causa da pandemia global de covid-19 que afeta o planeta, nas últimas semanas. A cantora e atriz de "Assim nasce uma estrela", Lady Gaga, também já não vai editar o sexto disco, "Chromatica", a 10 de abril.

"Este é um período muito terrível e assustador para todos nós e, mesmo acreditando que a arte é uma das coisas mais fortes que temos para nos alegrar e curar em momentos como este, não creio que seja uma decisão acertada lançar este disco, com tudo o que se passa à nossa volta, em tempo de pandemia mundial", justifica a artista. O trio feminino norte-americano Haim também adiou o lançamento de "Women in music pt. III", aguardado a 24 de abril.

A reedição de "Papillon(s)" de Lara Fabian deveria ter chegado às lojas a 20 de março, tal como "ALICIA" da cantora e compositora norte-america Alicia Keys, mas os admiradores só a poderão adquirir a partir de 15 de maio. As editoras de The Pretenders e Willie Nelson adiaram os novos discos dos artistas para as primeiras semanas de julho de 2020. A banda de Chrissie Hynde edita "Hate for sale" a 17.  O do cantor de 86 anos, "First rose of spring", sai logo a 3.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.