A publicitária Rosalina Machado, primeira mulher portuguesa a presidir a uma empresa multinacional, morreu no passado mês de janeiro, aos 80 anos. Perdeu a vida um dia depois do marido, Francisco Tavares Machado.

Quase quatro meses após a morte dos pais, João Pedro Machado esteve à conversa com Manuel Luís Goucha e revelou que a mãe partiu sem saber da perda do marido, com quem estava casada há mais de 50 anos.

“Não acho que a minha mãe tenha desistido de viver, acho que a minha mãe - não sei como - percebeu que o meu pai tinha ido. Não consigo explicar isto, não tenho nenhuma tese fantástica”, disse a Manuel Luís Goucha, contando depois que "ninguém disse [a Rosalina] que o marido tinha falecido".

"Mas há uma coisa que é importante. A minha mãe sempre disse que só poderia morrer depois do meu pai", acrescentou. "Porque o 'Chiquinho' [como Francisco Tavares Machado era carinhosamente tratado pela mulher] cá na terra sozinho ia ser um grande desassossego. E não sei como, cumpriu", partilhou no programa 'Goucha', da TVI.

"A minha mãe foi quando teve de ir porque quem gostava da minha mãe, não gostaria de a ver continuar naquele sofrimento. Ela durante seis anos escondeu-se porque o cancro não é uma doença só do doente, é uma doença da família", continuou.

Recorde-se que Rosalina Machado lutava há vários anos contra o cancro do pulmão.

Leia Também: Viúvo de Paulo Gustavo emociona ao discursar durante missa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.