Selena Gomez “podia ter morrido” após o transplante de rim no ano passado, uma cirurgia que foi feita em consequência da doença de lúpus, que lhe foi diagnosticada em 2015.

O órgão foi doado pela amiga da cantora, Francia Raisa, que partilhou agora alguns detalhes da operação em conversa com a revista W.

Francia revelou que Selena passou por algumas complicações depois da cirurgia, informações que até agora não tinham sido partilhadas.

“Poucas horas depois da cirurgia, acordei e tinha uma mensagem dela que dizia: ‘Estou com medo’. O meu rim estava ativo e, quando ela se virou, rompeu a artéria. Eles tiveram que levá-la para ser operada de emergência e tiraram uma veia da perna para construir uma nova artéria e manter o rim no lugar. Ela podia ter morrido”, contou.

Não e a primeira vez que ambas falam sobre a cirurgia. Aliás, Francia já tinha admitido que a sua recuperação “foi mais difícil” do que a de Selena, uma vez que o seu corpo perdeu um rim em vez de ganhar. “É mais difícil sendo doador porque estamos a perder algo que pertence ao nosso corpo e que não precisava de perder, enquanto que ela está a ganhar algo que o seu corpo precisava”, explicou.

Francia também já tinha afirmado que Selena “sentiu-se mal” ao ver a amiga a submeter-se à operação para lhe salvar a vida, mas a atriz insistiu que estava feliz por ajudá-la.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.