Andreia Filipa Nunes, mulher do jogador de futebol Ivan Cavaleiro, emocionou os seus seguidores do Instagram ao partilhar uma história muito pessoal da sua vida. Através de dois vídeos que publicou na sua conta de Instagram, a jovem revelou que já sofreu três abortos.

"Aconteceu uma vez antes do primeiro filho, Jayden Lucas, e duas vezes após o seu nascimento", começa por dizer, referindo-se ao menino de um ano.

O primeiro aborto

"A primeira vez que engravidei tinha 21 anos, já descobri muito perto dos três meses", sublinha, acrescentando que na altura tinha uma viagem marcada a qual, apesar de longa, não foi proibida pela médica uma vez que já tinha passado a fase de maior risco.

"Fomos a uma ilha e (ficamos) umas quatro horas sem comer. Assim que chegamos pedimos logo que trouxessem alguma coisa e assim fizeram. Trouxeram salada de polvo. Aquela gente toda ficou doente porque o polvo estava estragado e apanhamos uma intoxicação", recorda.

"Ficamos melhor e viajamos para Portugal. Na altura já tinha nome, era a Alícia. Lembro-me de a médica tentar ouvir os batimentos da bebé e já não conseguir. Entretanto, confirmou que a única solução a partir dali era fazer um aborto no hospital e ir para casa medicada", continua.

"Isolei-me bastante. Foi a primeira perda que tive de uma coisa que queria. Nunca ficou provado qual foi a razão do aborto. Lembro-me de estar revoltada. Até que percebi que isto não me ia levar a lado nenhum", completa.

Ver esta publicação no
Instagram

Um dos temas mais pedido por vocês. Parte 1 (to be continued)

Uma publicação partilhada por Andreia Filipa Nunes (@andreiiamiss) a 2 de Abr, 2020 às 7:07 PDT

O segundo aborto

"Depois do Jayden descubro que estou grávida outra vez. Novamente suspeitas de uma menina, seria a Jasmine. Vamos fazer a confirmação do sexo e a bebé já não tem batimentos", afirma, contextualizando a segunda perda.

É neste momento que Andreia descreve a forma como o médico lhe deu a notícia, considerando-a insensível. "Lembro-me de estar muito chocada a olhar para ele e de ir para casa confusa", argumenta, evidenciando que uma vez mais voltou a tomar medicação e a passar pelo processo.

"Não entendo bem a diferença de perder um bebé com 20 ou com 30 anos, a dor é a mesma", adianta, uma vez que o profissional lhe disse na altura que era nova e que isto era algo que acontecia com frequência.

O terceiro aborto

"O terceiro aborto já foi uma coisa mais ‘soft’. Foi uma coisa inicial, tinha quase um mês e nem contei a ninguém", fez saber, não deixando de frisar que estas perdas a tornaram mais forte e que com elas passou a valorizar o que realmente é importante na vida.

Ver esta publicação no
Instagram

Parte 2. Aqui está continuação da história. Sobre os dois abortos que tive no ano passado! Um bom domingo a todos

Uma publicação partilhada por Andreia Filipa Nunes (@andreiiamiss) a 5 de Abr, 2020 às 11:20 PDT

Leia Também: Após sofrer dois abortos, mulher de Alec Baldwin anuncia gravidez

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.